Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: Descrição: C:\Users\Ervas\Desktop\Ervas Londrina\arnica_arquivos\image002.jpg

Voltar a pagina principal

VERBENA

Descrição: http://t0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRoF6uqKX_CMsIEYf092DMZveh10AWeSDBU_prW7RJpPmC80M1S

Descrição: http://t1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTXpIBiSjPXGbVZx1sCQQt1rQBKVnDrT_uyUyXkbucgqI5cjEXR

Descrição: http://t3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSQHPDFUpIvjWc4jA1sJg2hl3V38aTj5yzZOg9xFFGOEWIHrb4Y

Descrição: http://t2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRJPG9At9RQwi2zot-yMKJfH4RvDVlMArU_SO3fNLnfRWja6Esp

VERBENA


Nome científico: Verbena officinalis L.

Família: Verbenaceae.

Sinônimos botânicos: Verbena halei Small, Moutabea longifolia Poepp. & Endl.

Outros nomes populares: urgebão, ulgebrão, gervão, gerivão, erva-de-ferro, planta-da-sorte, erva-de-fígado, Verbena (espanhol), verveine (francês), vervain (inglês), verbèna (italiano).

Constituintes químicos: aucubina, artemitina, citrina, emulsina, verbenalina, verbanalol, verbenina, taninos.

Propriedades medicinais: adstringente, afrodisíaca, analgésico local, antilítica vesicular, antinefrítica, antiinflamatório, aperiente, anti-reumática, calmante, demulcente, depurativa, digestiva, diurética, espasmolítico, estimulante do apetite, estimulante do intestino, febrífuga, galactagoga, hepato-protetor, redutora da frequência cardíaca, sedante, sudorífera.

Indicações: afecções do fígado, afecções nervosas, aftas, afrodisíaca, ansiedade, aperiente, asma, bronquite, cálculos renais, calmante, celulite, digestão, dismenorréia, dispepsia, distúrbios hepatobiliares, diurética, enfisema, espasmos gastrointestinais, falta de apetite, febres, falta de leite nas lactantes, faringite, esplenite, gangrena, gastrite, insônia, má digestão, neuralgia, oftalmia, oligúria, problema respiratório, reumatismo, rins, úlcera, taquicardia.
Em uso tópico: estomatite, parodontopatia, faringite, ferida, queimadura, furúnculo, sinusite, conjuntivite.

Parte utilizada: folhas, raízes, sumidades floridas.

Contra-indicações/cuidados: menstruação.
Os extratos de verbena são antitiroídea, bloqueando a ação da TSH.

Modo de usar:
Uso interno:
- decocção: ferver 50 g de verbena em 1 litro de água, por 10 minutos . Coar e tomar ao longo do dia para o tratamento da celulite; inalação, compressas, lavagens oculares.
- infusão: 4 colheres das de sopa de verbena em 1 litro de água quente. Abafar por 5 minutos. Tomar durante o dia.
- vinho: 100 g de raiz e a casca de uma laranja em 1 litro de vinho tinto. Consumir em cálices antes das refeições.
Uso externo:
- decocção de 100 g de folhas, flores e raízes em 1 litro de água, por meia hora. Filtrar o líquido e utilizá-lo para lavar as chagas.
- cataplasma: um punhado de folhas e flores frescas e cozê-las em água com um pouco de vinagre. Quando este tiver evaporado, colocar a verbena sobre o tecido e aplicar o cataplasma quente sobre a parte dolorida.

 

Pedido Fone  43 3325 5103