faixa40

Voltar a pagina principal

UVA URSI - URSINA

http://t1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQLc4bu2s0dXW9aZwA8wQUg7VpQFqAlwMyfCoZykUh_HoFlN71OZw

Uva ursi

Uva-ursina, Saúde função urinária

Infecções urinárias, doenças inflamatórias da bexiga e da próstata. A uva-ursina, assim chamada por constituir a base da alimentação dos ursos, promove e assegura a saúde da função urinária.

Nome Comum: Uva-ursina
Outros Nomes: Buxulo, medronheiro-rojante, medronheiro-ursino, uva-de-urso, bearberry e red bearberry (inglês), gayuba del pays (espanhol), raisin d'our (francês) uva ursina (italiano), bärentraube (alemão)
Sinónimos: Arbutus uva-ursi L.

A uva-ursina é um subarbusto oriundo do Norte da Europa e da Ásia, que actualmente se encontra disperso pelas matas do Hemisfério Norte, Europa e América do Norte. Pode atingir um metro de altura, embora o porte médio se situe nos 30 cm. De caules longos mas rasteiros, a uva ursina tem pequenas folhas perenes, inteiras, carnudas e verde-escuras; as flores são branco-rosadas e dispõem-se em grupos de 3 a 15, nas extremidades dos eixos gerados no ano anterior, e os frutos são pequenas bagas vermelhas.

O nome "uva-ursi" é a expressão latina para uva-de-urso, adoptada não só porque os ursos comem as bagas da planta, mas também provavelmente porque o seu sabor desagradável as tornas impróprias para consumo humano e apropriadas à alimentação destes animais.

Tradicionalmente, as folhas e as bagas desta planta sempre foram utilizadas pelos povos indígenas de latitudes nórdicas. Os nativos americanos combinavam as folhas secas de uva-ursina com folhas de tabaco e fumavam-nas como narcóticos ou para acalmarem dores de cabeça. Era habitual ainda prepararem tónicos e infusões diuréticas para tratamento de infecções nas vias urinárias, doenças venéreas, dores de costas, e excesso de peso.

Na Europa, nomeadamente na Escócia, existem registos da utilização fitoterapêutica das folhas secas de uva-ursina que datam do século XIII. Arctostaphylos uva-ursi foi descrita pelo botânico Clusius em 1601, e recomendada por vários médicos alemães a partir de 1763. Na farmacopeia londrina a uva-ursina foi enunciada pela primeira vez em 1788, ainda que se saiba já ser utilizada na Grã-Bretanha desde o século XIII.
Os primeiros colonos europeus a instalarem-se na América utilizavam internamente a planta para tratar casos de nefrite, pedras nos rins e outras afecções do tracto urinário.

Defensora do tracto urinário
Comercialmente, as folhas de uva-ursina são actualmente utilizadas em alguns países, como a Suécia, Noruega e Dinamarca, para curtir peles e couros, por possuírem um teor elevado de taninos. A infusão das folhas de uva-ursina tem, de facto acção diurética, anti-séptica e anti-inflamatória sobre as vias urinárias, devido à presença de glicósidos flavonóides e arbutina. A arbutina, composto que corresponde a 10 por cento do peso seco da planta, é absorvida em grandes quantidades pelo organismo e ao ser excretada pelos rins, sob a forma de hidroquinona, actua como anti-séptico e anti-inflamatório ao longo de todo o tracto urinário. É por este motivo que as folhas de uva-ursina são muito utilizadas para tratar afecções inflamatórias do tracto urinário, como sejam a uretrite, prostatite, pielonefrite e a cistite. À semelhança do que acontece com outras situações clínicas, os microrganismos produtores de infecções urinárias frequentemente tornam-se resistentes aos antibióticos e anti-sépticos habituais, pelo que a uva-ursina pode ser uma alternativa válida no tratamento de infecções urinárias. O extracto desta planta confere uma cor esverdeada à urina, sinal que não deve assustar o leitor, uma vez que é indicativo da sua acção benéfica sobre o tracto urinário.
Relembro mais uma vez que, antes de iniciar qualquer abordagem terapêutica, deverá procurar acompanhamento médico ou técnico adequado ao seu caso, e respeitar sempre a dosagem recomendada.

Como tomar?
No caso de uma infecção urinária e da presença de urina pouco ácida poderá optar por uma decocção, feita com 50 a 60 gramas de folhas secas e trituradas de uva-ursina, humedecidas previamente durante 3 a 4 horas, fervidas durante cerca de 15 minutos em 1 litro de água. Deve beber uma chávena desta decocção de 3 em 3 horas. Para pessoas com estômagos sensíveis, e como a planta é muito rica em taninos, pode reduzir-se a gramagem para metade, ou até preparar uma maceração (o que implica apenas a demolha das folhas em água por um período de 24 horas), utilizando 50 g de folhas. Depois de coada a solução pode ser ligeiramente aquecida e tomada na posologia de 3 a 4 chávenas por dia. De referir que, neste caso, o efeito curativo da preparação é menos intensivo.

Existem ainda no mercado tintura (1:10), extracto seco (5:1), e complexos de plantas sob a forma de cápsulas que podem ser tomados, na posologia de 50 gotas, 1 a 2 vezes por dia, 0,3 a 1 g diárias, e de acordo com as instruções do fabricante. Diversos preparados farmacêuticos à base de extracto de uva-ursina poderão também ser receitados pelo seu médico, de acordo com a situação.

Toma e contra-indicações
As preparações com folhas de uva-ursina não devem ser administradas conjuntamente com medicamentos que acidifiquem a urina, pois estes reduzem o efeito antibacteriano das mesmas.

O tratamento com uva-ursina não se deve prolongar por mais de 8 a 10 dias seguidos, devido ao alto teor de taninos presente nas folhas. No caso de necessidade poderá ser repetido após algumas semanas de intervalo, mas no limite máximo de 2 a 3 vezes por ano. Pela mesma razão pessoas com sensibilidade gástrica, mulheres grávidas ou a amamentar, e crianças não devem ingerir preparações de uva-ursina. A sobredosagem poderá originar náuseas, vómitos e dores de estômago, e comprometer o saudável desempenho de órgãos como o fígado e os rins.

Por: Pedro Lôbo do Vale *
* médico

10 Benefícios da Uva Ursi – Para Que Serve e Propriedades

 

A uva ursi é uma fruta que os ursos adoram e, por razões semelhantes, a planta recebeu o mesmo nome, e também pode ser conhecida como uva-de-urso. Devido a suas propriedades medicinais, ela é utilizada para aliviar os sintomas de infecções do trato urinário, como por exemplo, a sensação de ardor ao urinar ou micção frequente em mulheres.

Além disso, pode contribuir com o sistema imunológico, digestivo, ajuda a diminuir o desconforto causado pela artrite, melhora a pele e, sua função diurética pode diminuir a retenção de líquidos e ajudar no emagrecimento.

Por esses e outros motivos, há diversos benefícios da uva ursi para a sua saúde e boa forma.

Uva Ursi – O que é?

A uva-de-urso é uma fruta que pertence ao gênero Arctostaphylos uva-ursi. Uva ursi significa “uva ursina” porque os ursos gostam muito dessa fruta.

Ela é fruto de um arbusto perene de baixo crescimento com hastes rastejantes que formam um tapete verde escuro de folhas. A planta tem folhas pequenas, escuras, carnudas e cachos de flores pequenos, brancos ou rosa em forma de sino. Pode ser encontrada na Ásia, Europa e América Central e do Norte.  Outros nomes desta fruta são buxilo, buxulo, medronheiro, ursina e uva dos ursos.

Culturas indígenas usavam a uva ursi e seus frutos para os métodos tradicionais de cura, pois seus compostos orgânicos e componentes trazem muitos benefícios para a saúde. Há também elementos ligeiramente narcóticos, razão pela qual a reputação e uso da uva ursi mudaram muito ao longo do tempo.

A uva ursi foi documentada pela primeira vez como uma planta medicinal no século XIII. Chás e extratos das folhas têm indicações para diversos tratamentos, pois agem ​​como antisséptico e diurético. A planta também foi usada como laxante, e os chás e extratos são usados ​​como veículos para preparações farmacêuticas.

Na homeopatia, a indicação da tintura das folhas é feita para o tratamento da cistite, uretrite e inflamações do trato urinário. As frutas não são utilizadas medicinalmente, são suculentas, mas têm um sabor insípido que melhora com o cozimento.

A uva ursi é livremente comercializada e você pode encontrar também na forma de cápsulas de extrato de ervas em lojas de produtos naturais e lojas de produtos especializados.

Propriedades

Os benefícios da uva ursi para a saúde se dão principalmente devido à sua composição química única. Contém fenóis, agentes de bronzeamento e flavonoides. As folhas deram origem a um glucósido de flavanol, isoquercitina, arbutina e metil arbutina. O principal flavonoide encontrado nas folhas é a quercetina-3-0-galactoside.

O principal constituinte fenólico é a arbutina. O teor total varia de 5% a 18%, e taninos de 15% a 20%. A arbutina hidrolisa a hidroquinona, que é um anti-séptico urinário.

A planta tem efeitos antimicrobianos, adstringentes e desinfetantes na membrana mucosa urinária. Também é usada como estabilizador de imagens fotográficas coloridas, além de ser um inibidor da formação de melanina, usado em alguns produtos clareadores da pele.

Também contém metil arbutina, ericinol, ericolina, alantoína, isoquercetina, ácido gálico, ácido málico, ácido quínico, ácido ursólico, ursona, ácido elágico, uvaol, hiperina, miricetina, mirricitrina, corilagina e pirósido.

Propriedades medicinais importantes

Veja quais são as principais propriedades medicinais da uva ursi e seus significados.

·         Adstringente: tecidos constritivos; hemostático.

·         Antibacteriano: Ativo contra bactérias.

·         Antiséptico: Previne o crescimento de microrganismos causadores de doenças.

·         Antiinflamatório: Redução de inflamação, atuando sobre os mecanismos do corpo.

·         Antitussígeno: Previne ou alivia a tosse.

·         Depurativo: Atua como um agente purificador.

·         Diurético: Promove a excreção de urina e aumenta a quantidade.

·         Emético: Provoca vômito.

·         Emenagogo: Estimula ou aumenta o fluxo menstrual.

·         Laxante: Tende a estimular ou facilitar a evacuação dos intestinos.

Uso da uva-ursi

·         Devido a suas propriedades medicinais, a uva ursi é utilizada para aliviar os sintomas de infecções do trato urinário inferior, tais como sensação de ardor ao urinar ou micção frequente em mulheres.

·         A infusão de folhas (chá) é usada para infecções do trato urinário e doença venérea.

·         O chá preparado com as folhas é usado em congestão, frio e tosse.

·         As folhas também são usadas tradicionalmente para tratar a dor no rim.

·         As folhas da planta têm ação adstringente e são usadas para lavar feridas.

·         As folhas são usadas para bronzeamento.

·         O cataplasma de folhas é aplicado em entorses e inchaços.

·         O consumo do fruto cru tem efeito laxativo.

·         O extrato fluido de uva ursi, gotas de complexo, cápsulas, são usados como tônico urinário e para tratar infecções do trato urinário e condições relacionadas à bexiga.

Aplicações

·         Infusão: Use caules, folhas e frutos para fazer infusão. Beba ¼ xícara conforme a necessidade de dor nas costas. Não exceder 1 xícara em um período de 24 horas.

·         Cataplasma: Use folhas e caules para fazer cataplasma e coloque na área afetada 3 a 4 vezes por dia ou  enquanto for necessário.

·         Inalação: Folhas secas de fumaça para alívio da dor. Esta fumaça tem os efeitos de um narcótico e deve ser tratada como tal.

·         Decocção: Use caules e folhas para fazer uma decocção (extração dos princípios ativos), beba 1 xícara por dia até que os sintomas desapareçam.

·         Chá: Adicione 1 colher de sopa de folhas para 1 xícara de água fervente e deixe em infusão por 10 minutos, adicione o mel se desejar e beba 1 xícara por dia.

Benefícios da uva ursi

Os potentes compostos orgânicos podem beneficiar os órgãos do corpo de várias maneiras. Por esse motivo a uva ursi é considerada um remédio herbal potencialmente valioso para muitas pessoas.

1. Ajuda a bexiga, cistite e infecções do trato urinário

A cistite é uma infecção da bexiga que atinge mais mulheres do que homens. Ela é uma infecção bacteriana com sintomas desagradáveis, como por exemplo a dor abdominal, um desejo constante de urinar, sensação de ardor ao urinar e às vezes acompanhada de sangue na urina.

As folhas de uva ursi contêm uma alta concentração arbutina, um fitoquímico que é convertido em hidroquinona por bactérias na urina, uma molécula que é antimicrobiana e um exterminador bacteriano altamente potente.

Essa ação é responsável pelo alívio da cistite e outras infecções do trato urinário. Como ela costuma passar pelo corpo através do trato urinário, acalma a irritação e reduz a inflamação enquanto combate as bactérias que são a causa desta condição debilitante.

No entanto, a uva ursi trabalha mais eficazmente contra infecções do trato urinário quando a urina é mantida alcalina pela ingestão de uma dieta principalmente vegetariana e o consumo de bicarbonato de sódio. A arbutina também ajuda a reduzir o acúmulo de ácido úrico e pode ser benéfica no tratamento de cálculos renais.

2. Protege o sistema imunológico

Os compostos químicos presentes na uva ursi mais poderosos são as hidroquinonas. Eles atuam como poderosos agentes antibacterianos que podem manter uma ampla variedade de doenças longe. Ao eliminar agentes nocivos e substâncias estranhas, podem proteger tudo, desde o intestino até a pele, atuando como uma defesa contra as bactérias.

3. Desintoxica o corpo

A uva ursi é mais comumente usada como um diurético natural. Ela tem a capacidade de ajudar a eliminar o excesso de sais, gorduras, água e materiais tóxicos do corpo, ao mesmo tempo em que limpa a bexiga e os rins.

4. Cura dores de cabeça

A uva ursi também é usada há centenas de anos como um analgésico. Para alcançar estes benefícios da uva ursi, a pessoa precisa “fumar” as folhas secas do arbusto uva ursi, que produz um efeito semelhante ao uso da planta de cannabis.

Este uso é um dos benefícios da uva ursi mais controversos e é desprezado em muitos círculos, mas tem se mostrado um remédio eficaz para a dor de cabeça.

5. Diminui os sintomas da artrite

Há muitos benefícios da uva ursi para pessoas que sofrem de artrite. O seu extrato é rico em cálcio e ácidos graxos ômega, e quando aplicado nas articulações artríticas, alivia o desconforto e fortalece as articulações. Ela também ajuda na redução da inflamação e, portanto, é muito adequada para pessoas que sofrem de artrite reumatismo e da dor associada à doença.

6. Acelera a cura

Uma pomada pode ser feita a partir dos frutos para uma aplicação localizada. Ela pode ser aplicada diretamente na pele para tratar queimaduras, aftas, feridas, contusões ou áreas de inflamação. Os ácidos ajudam a acelerar o processo de cicatrização sob a pele e paralelamente reduzem a inflamação e eliminam a dor.

7. Protege o estômago

Problemas gastrointestinais podem comprometer a nossa saúde de forma geral, destruindo o equilíbrio natural de bactérias benéficas no nosso intestino. A uva ursi é conhecida por inibir a atividade de bactérias prejudiciais como E.coliProteus vulgaris, e um número de estirpes de Staphylococcus de bactérias, ajudando a afastar estas infecções comuns.

8. Ajuda a tratar a diarreia

A uva ursi tem quantidades relevantes de tanino, que são excelentes para o tratamento da diarreia. A fruta é muito conhecida por ser altamente eficaz no tratamento de problemas que estão relacionados com o trato digestivo. Além disso, os taninos também possuem poderosas propriedades adstringentes que, por sua vez, são úteis para problemas que afetam essa parte do corpo.

9. Cuidados com a pele

A uva ursi também é muito procurada para os tratamentos para a pele devido a suas propriedades enriquecedoras. Os taninos auxiliam no clareamento da pele e são ricos em antioxidantes, que ajudam a reduzir a atividade dos radicais livres e retardar o envelhecimento.

O extrato de uva ursi é usado pela indústria cosmética para a produção de pomadas e produtos de beleza.

10. Uva ursi emagrece?

Quando a uva ursi age para neutralizar a acidez e aumentar o fluxo de urina, isso resulta em um benefício colateral, pois reduz o inchaço e a retenção de água do corpo. Este efeito fez a uva ursi ser reconhecida como potencial para de perda de peso.

Embora a perda de peso da água não resulte em perda de gordura, o uso da uva ursi emagrece quando associado a uma alimentação equilibrada e práticas de exercícios.

Dosagem e Administração

A uva ursi costuma ser vendida de várias formas para quem quiser usá-la.

A dose terapêutica recomendada de arbutina para distúrbios urinários é de 420 mg por dia. O extrato deve ser dividido em 2-3 doses por dia, dependendo do teor de arbutina no suplemento. No entanto, consulte o seu médico antes de tentar qualquer coisa, pois isso pode levar a efeitos colaterais adversos.

A planta da uva ursi também pode ser defumada, mergulhada em chá, moída em pó ou transformada em pasta para aplicação ou ingestão tópica.

Efeitos colaterais

A uva ursi contém poderosos compostos químicos, alguns dos quais são conhecidos por causar uma reação negativa no organismo de algumas pessoas. Alguns efeitos colaterais comuns são:

·         Náuseas leves.

·         Vômito.

·         Febre.

·         Zumbido nos ouvidos.

·         Dor nas costas.

·         Tontura.

Existem alguns riscos que podem ocorrer se você estiver sofrendo de algumas condições de saúde.

·         Toxicidade hepática: A hidroquinona da uva ursi pode causar toxicidade hepática se consumida em excesso.

·         Gravidez e amamentação:As mulheres grávidas e lactantes não devem consumir uva ursi sem consultar o seu médico, pois é oxitócico e nocivo.

·         Distúrbios renais: Pessoas com distúrbios renais devem evitar seu uso em excesso, pois isso pode agravar os problemas.

·         Desbaste da retina: A uva ursi pode piorar a condição de pessoas que já têm uma retina fina.

A uva ursi mostra-se muito útil no tratamento de muitas doenças, mas não deve ser usada em altas doses, pois pode causar uma série de efeitos colaterais. Se você administrar o seu consumo de forma adequada, poderá aproveitar diversos benefícios da uva ursi para saúde e bem-estar, incluindo a sua pele e o resto do corpo.

 

Pedido Fone  43 3325 5103