Voltar a pagina principal

Tayuya

http://t3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQ6ovhyVHnHaZ6c_RjejscAGEW7HE5HA-pxL3XDBzKi3Tjm9XfE

http://t1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTc4t5L7wq0FV1MeYI_XiXeF4n-Oe1aW9HGZk-a4udHgSfRfKbCH0Po53gqYg

http://t0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQD4-VL44IRGC8r0UdotJZIzoFFOHRVsbnxIo8V83bRy-fSHuIS9w

Chá de Tayuya - Benefícios e propriedades

Chá de tayuya – Benefícios e propriedades

De nome científico Cayaponia tayuya, a tayuya é uma planta que possui muitas indicações medicinais. Também conhecida como abóbora d’anta, abobrinha do mato, ana pinta, ana pimenta, azougue dos pobres, cabeça-de-negro, caiapó, capitão do mato, fruta-de-gentio, melão-de-são-caetano, purga-de-caboclo, purga-de-gentio, purga-de-pai-joão, raiz-de-bugre, a planta tem em suas folhas e na raiz propriedades que podem ser usadas para tratamento de doenças.

Benefícios e propriedades

Sua ação como analgésico vem sendo usada há muito tempo na América do Sul. As propriedades tanto analgésicas como anti-inflamatórias foram comprovadas cientificamente no ano de 1991. Possui ação depurativa – desintoxicante do sangue –, laxativa, antioxidante, diurética, além de ser eficaz no tratamento de reumatismo, artritismo, úlceras, dores do nervo ciático, sífilis, dermatoses, diarreia, dilatação do estômago, dispepsias, doença de pele, erisipelas, escrofulose, hidropisia e leucorreia. É eficaz ainda no combate à atonia gastrointestinal, blenorragia, ciática, diartrose, dermatoses, erisipelas, dispepsias, dores nas juntas, febre, entre outras coisas. Seu uso externo é eficaz na eliminação de manchas do rosto e no tratamento de acne, feridas e furúnculos.

 

Pode ser aplicada ainda como medicamento tônico, antianêmico, desobstruente do fígado e baço, emenagogo, emético e para combater a fraqueza.

Como preparar o chá?

O chá deve ser preparado com a proporção de duas colheres de sopa para cada litro de água. Em um recipiente, coloque a água e a erva, e leve ao fogo. Ao alcançar fervura, deixe no fogo por mais, aproximadamente, 3 ou 4 minutos. Em seguida, retire do fogo, tampe e deixe repousar por cerca de 10 minutos. Passado este período, coe e consuma. A dose de chá indicada é de duas a três xícaras ao dia.

Para maceração, indicada para uso externo, você deve amassar as folhas, ou tritura-las em água fria, formando uma mistura homogênea cremosa. Esta deve ser aplicada sobre o local ferido, mas entre dois panos, podendo ser quentes, mornos ou frios.

Contraindicações

Quando usada em doses acima do recomendado, a planta é tóxica. O consumo da planta é contraindicado para pacientes com história de diarreia frequente. Além disso, pessoas que tenham intestino com tendência à diarreia podem ter aumento do número de evacuações, ou ainda diarreia pastosa.

O consumo de medicamentos, sejam eles fitoterápicos ou industrializados, deve ser feito somente com supervisão médica, uma vez que quaisquer medicamentos podem ter reações medicamentosas com outros. É preciso sempre consultar um profissional, pois ainda existem reações adversas em pacientes que possuam doenças ou façam uso de medicamentos contínuos.

 

Nome cientifico/Famlia
Cayaponia tayuya - Famlia: Cucurbitceas - Tomba, cabeça-de-negro, Ana pinta, abobrinha-do-mato, caiap, raiz-de-bugre, tajuj.

Parte utilizada
Raiz.

Aspectos macroscpicos
Da famlia da abbora, o taiui uma das medicinais, muito usada na regio nordeste, porm ela ocorre em vrias regies do Brasil,reputada por suas virtudes medicinais, inclusive na regio Sul, Sudeste, possui folhas palmadas, speras, grandes, membranosas, verdes na pgina superior, verde amarelada na inferior, folhas divididas em at cinco lobos (de 3 a 5), ovalados, oblongos e agudos, uma trepadeira, que agarra-se aonde tiver oportunidade, galgando lugares altos, o caule e bem sulcado, nota-se pequenas flores alvas e esverdeadas, frutos pequenos que lembram minsculas melancias de cor avermelhada, a raiz tuberosa, estriada, esponjosa e de cor amarelada, existem outras variedades tambm chamadas de taiui com as mesmas indicaes e da mesma famlia.

Modo de preparo
Decocto, extrato fluido , p, tintura, infuso, xaropes, vinhos , plulas.

Propriedade Teraputicas
Extremamente depurativa pode ser indicada, como anti-sifiltica, anti-reumtica, anti-nevrlgica, ao tnica e em distrbios de origem gstrica como atonia, dilatao do estomago, etc... O uso tpico em manchas da pele, acne, erisipelas, ulceras drmicas, furnculos, herpes, linfagites, e ferimentos. Possui a raiz atividade purgativa.

Contra indicaes
No abusar das dosagens.

Outras

Cayaponia tayuya


Descrição : Planta da Família das  Cucurbitaceae, também conhecida como abóbora-d’anta, abobrinha-do-mato, ana-pinta, ana-pimenta, azougue-dos-pobres, cabeça-de-negro, caiapó, capitão-do-mato, fruta-de-gentio, melão-de-são-caetano, purga-de-caboclo, purga-de-gentio, purga-de-pai-joão, raiz-de-bugre, taiuiá-de-fruta-envenenada, tayuyá, tayuyia, tayuia, tajujá, tomba.

A Abóbora D'Ánta é uma trepadeira lenhosa encontrada na floresta amazônica (principalmente no Brasil e Peru), bem como na Bolívia. Esta planta amazônica importante pertence a família das abóboras, que inclui mais de 100 gêneros e 700 espécies a maioria dos quais são caracterizados por suas longas raízes tuberosas. É esta raiz que é empregada medicinalmente. A colheita só pode ser realizado durante a estação chuvosa, quando a terra é macia e úmida; durante a estação seca, o solo é muito difícil desvincular a raiz (que pode estender a três metrôs de comprimento) dos solos de argila seca na Amazônia. Cerca de 50 espécies de Cayaponia ocorrer nas partes mais quentes das Américas, na África Ocidental, Madagascar e Indonésia. No Brasil, Tayuya Cayaponia é conhecida como taiuiá, no Peru, é chamado de Tayuya.
Parte Utilizada: Raiz
Princípios Ativos: amido e alcalóides (cucurbitacina).
Flavonóides: datiscentina, robinetina; Triterpenos: trianospermina, trianospermitina; Resinas vegetais; Glicosídeos: cayaponosídeos A, B, C e D; Amido; Ácidos orgânicos: ácido málico.

Origem: É comum no São Paulo, Rio de Janeiro, Minas, Pernambuco e Bahia.
História: De uso corrente pela população cabocla. Alimento de antas, daí seu nome.

Propriedades medicinais:
raiz verde: drástica; raiz seca: anti-anêmico, antidiarréico, anti-hidrópica, antinevrálgica, anti-reumática, anti-sifilítica, calmante das dores, depurativa, desintoxicante, desobstruente do fígado e do baço, diurética, emenagoga, emética, febrífugo, fortificante, purgativa.

Indicações: artritismo, atonia gastrointestinal, blenorragia, ciática, dartros, dermatoses, diarréia, dilatação do estômago, dispepsias, doença da pele, dores nas junta, eczemas, energético, erisipelas, escrofulose, febre intermitente, feridas, furúnculos, gânglios enfartados, hidropsia, leucorreia, linfagites crônicas, manchas do rosto, manifestações sifilíticas, paralisia, paralisia, pregas, reconstituinte, reumatismo, sífilis, úlceras.

Parte utilizada: folhas, raiz fresca ou seca.

Contra-indicações/cuidados: Não ultrapassar a dose recomendada. Não usar em pacientes com história de diarréia frequente.

Efeitos colaterais: Aumento do número de evacuações, ou diarréia pastosa em intestinos com tendência à diarréia.

Modo de usar:
Os índios sul-americanos vêm usando Tayuya desde tempos pré-históricos, e planta o valor é bem conhecida. Ela tem sido usada como um tônico e depurativo do sangue tradicional (e, geralmente, com um pouco de mel ou estévia adicionado ao tom baixo o amargo, o sabor forte). Na Amazônia, os índios usaram a raiz de Tayuya para picada de cobra, reumatismo durante séculos. Indígenas na Colômbia usam a planta para os olhos; tribos indígenas do Peru usá-lo para problemas de pele.

Farmacologia: Os glicosídeos e triterpenos isolados (de) apresentaram atividade antivírus
Epstein - Bahr e anti-tumor in vitro. Os flavonóides possuem potente atividade anti-oxidante - foi demonstrado que este efeito é independente dos sistemas enzimáticos antioxidantes do organismo humano. Possui atividade analgésica e antiinflamatória em cobaias. Possui ação laxativa por estímulo direto da mucosa intestinal e aumento do peristaltismo.

Posologia: Adultos: 10 a 20ml de tintura divididos em 2 ou 3 doses diárias, diluídos em água 4g de erva seca (1 colher de sopa para cada xícara de água) de raizes em decocto até 3 vezes ao dia, com intervalos menores que 12hs. Crianças: posologia por peso corporal: 0,4ml/Kg/dia com intervalos menores que 12h.

Resumo Clínico: Usos etnofarmacológicos: diurética, emenagoga, anti-reumática, antitóxica para veneno de cobras do género Crotallus, analgésica, tónica, laxante e antianmica..

Tayuya

Essa planta possui propriedades que atuam em tratamentos que vão desde problemas respiratórios a dores de modo geral.

A tayuya é uma planta que possui diversas utilidades na medicina alternativa e é usada em vários lugares do mundo. Ela possui propriedades que atuam em tratamentos que vão desde problemas respiratórios a dores de modo geral.

A planta ajuda no tratamento de doenças respiratórias como asma, tosse, bronquite, coqueluche e enfisema. Isso acontece porque a ingestão da planta favorece uma respiração profunda e forte, estimula a retirada do muco e alivia crises de falta de ar.

A sua raiz contém propriedades que servem como desintoxicante, analgésico, fortificante, combate a anemia, diarreia, desobstruente do fígado e do baço, alivia febres e é um laxante natural.

tayuya

Foto: reprodução/site wikipedia

Além disso, seu chá também é um excelente ingrediente para combater vários tipos de problemas. Ele é indicado para quem possui reumatismo, enfermidades no nervo ciático, estômago, artritismo, sífilis, leucorreia, dispepsias, escrofulose e erisipelas.

As folhas da planta podem ser usadas externamente no combate a problemas dermatológicos como acnes, manchas no rosto, furúnculos e feridas.

Precauções

Cuidado com o uso exagerado da tayuya. Quando ela não é usada com moderação, pode ser tornar algo extremamente tóxico. O ideal é sempre consultar um especialista antes que começar qualquer tipo de tratamento, mesmo aqueles que apresentam somente ingredientes naturais.

Chá de tayuya

Ingredientes

·         2 colheres (de sopa) de tayuya;

·         1 litro de água.

Modo de preparo

Adicione as duas colheres da planta dentro de um recipiente com a água e leve ao forno. Quando a ebulição começar a acontecer, deixe o chá cozinhar por mais ou menos 4 minutos. Após esse tempo, retire a bebida do fogo e deixa-a repousando em um recipiente que será tampado por cerca de 10 minutos. Coe e consuma. O ideal é a ingestão de até 3 xícaras do chá de tayuya por dia.

Outras maneiras de utilizar a tayuya

Não é só a folha da planta que traz benefícios, a raiz da tayuta também é riquíssima em nutrientes. Para usufruir dessas propriedades, triture o material e deixe-o na água fria. Faça dessa mistura uma papa e coloque-a por cima da região afetada.

ATENÇÃO: Nosso conteúdo é apenas de caráter informativo. Todo procedimento deve ser acompanhado por um médico ou até mesmo ditado por este profissional.

 

Pedido Fone  43 3325 5103