faixa40

 

Voltar ao menu principal

SACO SACA - ARARUAMA

 

Descrição: Descrição: Descrição: http://thumbs.dreamstime.com/x/sementes-da-mostarda-do-linho-do-coentro-e-do-girassol-22948349.jpg

Descrição: Descrição: Descrição: Sementes do coentro, do girassol, do linho e da mostarda Fotografia de Stock

Resultado de imagem para como fazer cha de SACO SACA - ARARUAMA

 

 

SACO SACA ARARUAMA- ovário, útero, ext. corrimento

Ignoradas numas épocas da história, e até desprezadas em outras, as plantas medicinais têm esperado vários milénios, caladas e pacientemente, que nós, os seres humanos, dirijamos para elas a nossa atenção, a fim de conhecê-las, estudá-las, aplicá-las e porque não?—amá-las.

Após uma época de brilhantes progressos científicos, em que a terapêutica —ciência da cura, depositou todas as suas esperanças exclusivamente em sofisticados laboratórios e em dispositivos de alta tecnologia, volta a ressurgir o interesse pelos remédios simples que a Natureza oferece: não só as plantas, mas também a água (hidroterapia), o sol (helioterapia) ou as terras medicinais (geoterapia), entre outros.  A. ajuda de que o ser humano necessita para  muitas doenças e padecimentos, vem chegando a cada dia da terra, das simples ervas do campo.

Nessas humildes culturas, plantinhas esquecidas, ou como antigamente conhecíamos as plantas medicinais, sempre foi aí que a Natureza escondeu os seus maiores encantos, nunca devemos  menosprezar aquilo que parece simples. Antes observadas com consideração e respeito, pois é delas que procede a maior parte dos medicamentos, cerca de 45% segundo a revista Veja edição 1749. E se for crente e acreditar num Deus de amor que criou a vida, eleve o olhar para o céu em sinal de gratidão, por ele nos ter provido de tantos seres do reino vegetal, capazes de curar as doenças e de aliviar os nossos sofrimentos, tornando assim mais suportável a nossa passagem pela existência.

É tão amplo e variado o mundo das plantas, muito já foi estudado mas temos ainda muito  por descobrir nas cerca de 400.000 espécies de vegetais que povoam o nosso planeta. Tentaremos humildemente nessa página, elucidar um pouco deste vasto oceano do conhecimento da botânica e da fitoterapia.

O que tentaremos ao longo deste longo período que começa agora, abril de 2009 e certamente sem prazo para terminar, será explicar de modo prático, como seria possível incluir em nosso dia a dia, essas maravilhas da Natureza.

Hoje ao visitar as milhares de páginas da Internet que versam sobre esse tema é fácil ver o quanto já se industrializou das ervas medicinais, sobretudo com os fitoterápicos. A fitoterapia é uma palavra oriunda do grego “tratamento” (therapeia) “vegetal” (phyton) e tem por definição a utilização dos princípios ativos das plantas para o tratamento de doenças, além de estudar as plantas medicinais e suas aplicações na cura das enfermidades.

A medida que as plantas medicinais vierem a ser conhecidas, serão cada vez mais utilizadas e apreciadas por médicos e doentes. Os laboratórios farmacêuticos certamente dirigirão os seus esforços de investigação para o mundo vegetal, que ainda conserva grandes segredos por revelar, de tal forma que cada vez haverá mais  medicamentos à base de plantas medicinais.

O mundo das plantas medicinais tem muitas coisas a oferecer para o nosso próprio bem-estar. Como já disseram alguns autores “Entramos já na era da medicina verde”.

Descrição: Descrição: Descrição: plantas-med

Como usar Plantas Medicinais – Técnicas gerais de preparo

 

Chá por infusão: são soluções extrativas obtidas da adição de água previamente aquecida sobre o vegetal. Consiste simplesmente em verter água fervente sobre a planta mantendo-a em frasco fechado por 10 a 15 minutos.

Emprega-se 5 partes da planta por 95 partes de água.

Folhas e flor frescas ou secas.

 

Chá por decocção: são soluções extrativas da adição de água fria com a planta vegetal e levadas à fervura por tempo determinado: 2 minutos para folhas e flores, 7 minutos para raízes e caules, 10 minutos para a planta toda. Manter em frasco fechado por 10 minutos, deve-se cuidar quanto à presença de substâncias termolábeis (que se alteram elo calor, caso em que seria melhor utilizar a infusão). É muito utilizado este, para prepara- o chá de folhas coriáceas (duras), cascas e raízes.

 

Hebhert Oliveira – Raizeiro

 

Pedido Fone 43 3325 5103

Pedido