Voltar ao menu principal

NONI

Noni

 

O noni causa muita polêmica - Foto: Getty Images

A ANVISA proibiu a venda de derivados de noni - Foto: Getty Images

Resultado de imagem para noni remedio para que serve"

 

Noni para Diabetes

 

Alguns estudos mostraram que o Noni oferece alguns benefícios para o tratamento de diabetes, e por isso ele se torna cada vez mais popular. Confira a seguir se consumir noni para diabetes ajuda mesmo e quais seriam os seus benefícios.

A diabetes mellitus é um grupo de doenças metabólicas caracterizadas por níveis elevados de açúcar no sangue devido a defeitos na secreção e/ou ação da insulina. Trata-se de um problema crônico de saúde com consequências devastadoras, porém evitáveis.

Aproveite para conhecer como fazer chá de noni e algumas dicas gerais de dieta para diabéticos que você deve seguir para controlar a condição.

O que é Noni?

Noni (Morinda citrifolia) é uma pequena árvore perene presente nas ilhas do Pacífico, Austrália, sudeste asiático e Índia que muitas vezes cresce entre os fluxos de lavas vulcânicas. Historicamente, era utilizada tanto como medicamento geralmente aplicado na pele, como para fazer corante amarelo ou vermelho para as roupas.

Atualmente, tanto a fruta, quanto caules, folhas, raízes, flores e cascas são usados para fazer remédios que são utilizados para uma longa lista de doenças, embora ainda seja necessário realizar mais pesquisas para comprovar a sua eficácia para todas elas.

As pessoas tomam noni via oral para convulsões, micção dolorosa, cólicas, tosse, febre, estimulação do fluxo menstrual, doença hepática, corrimento vaginal durante a gravidez, constipação, náusea, febre malárica, varíola, inchaço, aumento do baço, asma, artrite entre outros problemas nas articulações, ossos, câncer, depressão, catarata, resfriados, úlceras gástricas, problemas digestivos, pressão alta, infecções, cefaleia enxaquecosa, distúrbios renais, acidente vascular cerebral, síndrome pré-menstrual, dor, sedação, acidente vascular cerebral e, finalmente, diabetes.

Como o noni cresce entre as lavas, o seu suco também é chamado de “um presente de Pele”, pois os antigos havaianos acreditavam que Kilauea que é a casa de Pele, conhecida como a deusa dos vulcões e “deusa do fogo, raio, dança e violência”. Os moradores apreciam cada erupção como um presente de Pele, que não apenas fornece o noni como cria cerca de 30 acres de terra nova a cada ano.

Benefícios do noni para diabetes

Cada vez mais os benefícios do noni para diabetes vêm sendo estudados, e algumas pesquisas chegaram aos seguintes resultados:

A diabetes pode aumentar o risco de certos tipos de doenças do fígado, como por exemplo gordura no fígado. Além de analisar os efeitos do noni nos níveis de açúcar no sangue, o estudo realizado na Universidade das Índias Ocidentais na Jamaica também examinou os efeitos do noni sobre os fígados de ratos diabéticos e descobriu que os ratos diabéticos tratados com suco de noni reduziram a degeneração gordurosa nas células do fígado, com glóbulos de gordura menores e menos numerosos em comparação com os animais diabéticos que não foram tratados com esse suco.

2. Açúcar no sangue

Um estudo publicado no Nigerian Quartely Journal of Hospital Medicine em 2008 descobriu que, quando adicionado o suco de noni aos tratamentos com insulina, eles se tornavam mais eficazes no controle do açúcar no sangue em ratos de laboratório em comparação com qualquer outro componente sozinho.

Uma equipe da Universidade das Índias Ocidentais estudou os efeitos do suco fermentado de noni em ratos induzidos por diabetes que receberam diariamente 2 ml por kg do seu peso corporal em suco por 20 dias. Tanto o grupo que não recebeu como o que foi tratado com o medicamento hipoglicemiante glibenclamida mostraram uma redução significativa em seus níveis de açúcar no sangue.

Os pesquisadores concluíram que os efeitos podem ocorrer devido a compostos do noni conhecidos como triterpenos e saponinas. Os resultados foram publicados no Evidence Based Complementary and Alternative Medicine.

3. Cicatrização de feridas

A diabetes descontrolada pode levar a feridas que não cicatrizam direito, e um estudo publicado no Journal of Wound Care conduziu uma pesquisa para verificar se o noni tinha algum efeito na cicatrização de feridas em ratos diabéticos.

Um grupo de animais recebeu 100 ml por kg do seu peso corporal de suco de noni na água que bebiam durante 10 dias, e os ratos diabéticos que tomaram esse suco reduziram em 73% suas feridas em comparação aos do grupo de controle. A glicemia em jejum nos ratos reduziu em 29% também.

4. Catarata

Níveis elevados de açúcar no sangue causados pela diabetes causam inchaço nas lentes dos olhos e podem levar a problemas de visão como a catarata, um turvamento da lente.

Um estudo realizado na Índia, publicado na revista acadêmica Food and Chemical Toxicologyestudou oito plantas diferentes, incluindo noni, em um modelo de opacidade de lentes induzidas por açúcar no laboratório.

O extrato de noni mostrou ter o maior potencial entre todas as outras plantas estudadas para manter a lente do olho claro, e até demonstrou uma toxicidade moderada para as células cancerígenas.

De acordo com essas pesquisas, o consumo de noni para diabetes pode ser ótimo, porém, ele é rico em potássio, então, se você tem doença renal e está em uma dieta baixa em potássio, deve evitá-lo. Aproveite para conferir outros alimentos ricos em potássio.

Embora a pesquisa citada acima mostre que ele pode oferecer potenciais proteções para o fígado em diabéticos, também houveram relatos de danos no fígado causados pelo uso de noni.

Várias preparações deste suco também podem conter açúcar, o que pode afetar seus níveis de glicose no sangue. Por isso, recomenda-se consultar o seu médico antes de adicionar o noni para diabetes em sua dieta.

Noni: conheça esse fruto polêmico que é proibido no Brasil

O fruto noni

, cujo nome científico é Morinda citrofolia Linn, é proveniente de uma árvore de médio porte originário da Ásia e Polinésia, que se adaptou bem ao clima brasileiro de forma a produzir frutos durante todo o ano. Visualmente é parecido com a fruta-do-conde e é popular na Ásia, sendo receitado para combate de dores no corpo até diabetes e câncer. Mas é visto com cautela por autoridades brasileiras devido aos estudos sobre o fruto ainda estarem em estágio inicial.

Uso do Noni no sudeste asiático

No Sudeste Asiático o noni é utilizado na medicina popular para o tratamento de diversas enfermidades. Nas últimas décadas, houve um aumento significativo no consumo do fruto e seus derivados no Brasil.

Contudo, o consumo de noni é polêmico no país devido à falta de estudos conclusivos sobre o fruto e seus derivados. Sendo que muitas pesquisas mostraram a toxidade dos sucos e preparações com noni, que podem danificar o fígado. Por isso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, ANVISA, proibiu a comercialização de qualquer alimento contendo o noni como um dos ingredientes.

Principais nutrientes do noni

A composição nutricional do noni ainda não está completamente concluída. Alguns estudiosos afirmam que os compostos fenólicos representam o maior grupo de substâncias funcionais presentes neste fruto.

O noni também conta com boas quantidades de vitamina C, por isso muitos aderem ao suco de noni. De acordo com um estudo divulgado pela Revista Brasileira de Tecnologia Agroindustrial em 2014, a análise físico-química da fruta madura apresentou uma quantidade média de 243,16 mg de vitamina C em 100 gramas de polpa. Assim, 100 gramas de noni possui 270% da quantidade recomendada de vitamina C em um dia.

Entenda por que o noni é proibido no Brasil

O noni é polêmico devido à falta de estudos conclusivos sobre seus malefícios ou benefícios. De acordo com a ANVISA, os produtos contendo noni não podem ser comercializados como alimentos no Brasil, pois até o momento não apresentaram comprovação de segurança de uso.

Diversos relatos de casos publicados em revistas científicas indexadas sugerem que o consumo de suco de noni está associado a casos de toxicidade hepática. Além disso, um trabalho experimental apresentado no XV Congresso Brasileiro de Toxicologia investigou os possíveis efeitos adversos do extrato aquoso do fruto de noni (Morinda citrifolia) sobre a prenhez e parturição de ratas progenitoras. Os autores concluíram que a exposição ao extrato seco do fruto de noni pode provocar efeitos adversos na gestação desses animais.

Alguns estudos sugerem, ainda, que as substâncias responsáveis pelos efeitos tóxicos seriam as antraquinonas. A caracterização completa do noni e de seu suco ainda não foi concluída, inclusive em relação às antraquinonas, que anteriormente acreditava-se estarem presentes apenas em raízes e folhas desta planta.

Benefícios da fruta noni em estudo

Os estudos disponíveis sobre os benefícios noni ainda são inconclusivos em relação aos seus efeitos benéficos ou nocivos à saúde. Por conter substâncias com ação antioxidante, existe a possibilidade do noni proteger as células contra a ação nociva dos radicais livres.

O noni hoje tem sido apontado como benéfico para diversos aspectos, como ajuda na produção da melatonina, alívio da dor crônica, redução de fadiga e até mesmo para ajudar na hipertensão. No entanto, não há estudos definitivos sobre o tema.

Além disso, a fruta noni contém bromelina, uma enzima que ajuda na digestão e também é presente no abacaxi. Isso, aliado a seus bioflavonoides e antraquinonas (substâncias antioxidantes e estimulantes digestivos), a tornam interessante para digestão.

Noni ajuda a emagrecer?

O noni pode ser combinado com suco de uva - Foto: Getty Images

O noni pode ser combinado com suco de uva - Foto: Getty Images

Não é possível saber se a fruta noni emagrece, ajudando na perda de peso ou não. Isto porque não existem estudos que foram capazes de comprovar este benefício.

É importante ressaltar que para emagrecer com saúde basta ter uma alimentação balanceada, rica em frutas, legumes, verduras, cereais integrais e carnes magras, reduzir as gorduras, sal e açúcar, ingerir menos calorias e praticar atividades físicas.

Como tomar noni?

Não há uma recomendação específica estabelecida para o consumo de noni até o momento.