faixa40

Voltar ao menu principal

NÓ DE CASCHORRO

 

Nó de cachorro

Resultado de imagem para nó de cachorro raiz"

Resultado de imagem para nó de cachorro raiz"

 

Resultado de imagem para nó de cachorro raiz"

Resultado de imagem para chá de no de cachorro  para que serve"

Descrição : Ocorre em cerrados em solos distróficos sob cerradão, borda de cerradão, capões e caronal, em solos não alagáveis e arenosos. É tolerante às queimadas e tem ocorrência aumentada com o desmatamento. Ocorrência nos estados de Goiás, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso.

A planta apresenta crescimento arbustivo, com altura variando entre 0,5 a 2,0 m. As folhas possuem pecíolo canaliculado, grosso, com margem ciliada, ápice agudo, base arredondada, levemente contraída, provida de duas glândulas; margem inteira, com até 12 cm de comprimento e 6 cm de largura.

A inflorescência é racemosa, reúne   perfeitas, amarelas, com cerca de 15 mm de diâmetro de corola. Apresentam antese diurna e vida útil aproximada de 6 horas. Oferecem como recurso aos visitantes (abelhas, formigas e pulgões) pólen e óleo acumulado em glândulas presentes no cálice.

Os frutos são do tipo esquizocarpos ou sâmaras (simples, seco, indeiscente, pluricarpelar; cada carpelo, na maturação, separa-se dos demais formando um fruto parcial, provido de uma ou mais alas), com uma única semente posicionada na porção distal. A espécie é mantida pela produção de sementes com origem sexuada, não existindo evidências de propagação vegetativa entre seus indivíduos

Propriedades : Afrodisíaco, depurativa, tônica.

Indicação : É usada para ácido úrico, fortalecimento dos ossos, debilidades nervosas, anti-desintérica, doenças venéreas, males oftálmicos (catarata e conjuntivite), males uterinos, fortalecimento muscular e eczemas na pele.

É considerada uma planta com propriedades rejuvenescedoras. É famosa em Mato Grosso cachaça com raiz de nó-de-cachorro, tomada diariamente pelos pantaneiros. O vinho com as raízes de nó-de-cachorro é utilizado também pelas mulheres no período da menopausa.

Principios Ativo : Estão presentes nas raízes polifenóis, taninos condensados e hidrossolúveis, alcalóides, glicosídeos flavônicos e glicosídeos aromáticos simples, glicosídeos cardiotônicos e saponinas.

A atuação do extrato das raizes de H. aphrodisíaca no sistema nervoso de roedores jovens e idosos foi constatada por Galvão (1997) e Galvão et al (2000). Palazzo (2000) verificou o efeito cicatrizante do extrato das raizes em ratos ulcerados e Santos e Carlini(2000) verificaram efeito afrodisíaco e melhoria na   dos ratos idosos tratados com a dose de 50 mg/kg do extrato de raizes BST0298.

Modo de Usar : As raízes são fixadas em aguardente (afrodisíaca) e vinho (depurativo do sangue). O chá é indicado para agravos como diabetes, diarréia, gripe, infecções: intestinal e renal.

O   com folhas em decocção é para o fortalecimento muscular de crianças e idosos, aplicado nos membros inferiores, envolvendo-os com faixa durante a noite.

Recomenda-se a dose de 1 cálice pequeno pela manhã tanto da cachaça como do vinho.

Tem potencial ornamental e é forrageira casual.

Contra-indicações/cuidados: não encontrados na literatura consultada. Porém nenhuma planta deve ser consumida em excesso e nenhum tratamento deve ser feito sem orientação médica.

Nativa das regiões de cerrado e pântano, o nó de cachorro, de nome científico Heteropterys afrodisíaca, é uma planta com partes engrossadas e nós nas raízes, lembrando um pênis de cachorro – origem de seu nome. É um arbusto, que pode chegar a 1,3 m de altura, seus ramos são avermelhados, suas flores são amareladas e sem fragrância. Também conhecida como no de cochero e no de cochera, a planta é encontrada no Brasil em Goiás e no Mato Grosso.

Muito usada popularmente, a planta age como afrodisíaca, estimulante, hipocolesterolêmico, antioxidante, anti-ulcerogênica, vasodilatadora, tônica, além de agir nas debilidades nervosas. É eficaz ainda no alívio dos sintomas e na prevenção de úlceras, além de ser um ótimo revigorante físico e mental.

Seus benefícios envolvem ainda a redução dos efeitos colaterais da Ciclosporina, medicação fundamental no tratamento de doenças autoimunes, como danos ao sistema reprodutor e às células de Leydig, que podem levar à infertilidade.

Reações adversas

Para evitar que o tratamento possa trazer efeitos negativos, consulte sempre um médico especializado em produtos naturais. A planta pode trazer reações alérgicas, e o chá, quando tomado em excesso, pode provocar danos ao sistema reprodutor, principalmente masculino, podendo até causar infertilidade.

Chá de nó de cachorro

Para preparar o chá, use a proporção de duas colheres de sopa das plantas para cada litro de água. Coloque a água em um recipiente e leve ao fogo. Quando alcançar fervura, adicione a erva e deixe ferver por mais dez minutos, então desligue o fogo. Tampe e deixe em repouso por dez minutos e, após esse período, coe e beba de duas a três xícaras ao dia.

O chá alivia e previne úlceras, é um forte estimulante sexual, revigorante físico e mental, auxiliar para quem tem problemas de visão leves, controla o colesterol alto e estimula a memória.

Pesquisas

Estudos relacionados às propriedades medicinais desta planta continuam sendo realizados. Testes com ratos mostraram que é uma planta atóxica. Em outro teste, animais mais idosos ingeriram a planta por longos períodos, aumentando a capacidade de aprendizado e a melhoria na memória. Ratos idosos que fizeram uso da erva, tiveram nível de aprendizado semelhante ao dos ratos novos que não consumiram a planta. Seus benefícios antioxidantes em cérebros de ratos, foram comprovados tanto com estudos in vitro quanto in vivo.

Todos os resultados foram obtidos com o uso constante e por um longo período.