Voltar ao menu principal

MILHO

http://plantas-medicinais.me/wp-content/uploads/2011/01/32.jpg 

 

http://plantas-medicinais.me/wp-content/uploads/2011/01/22.jpg

Milho

Resultado de imagem para milho chá"                    

 

O grão torrado constitui sucedâneo do café e tem efeito laxativo. Para prepará-lo, tomam-se os grãos maduros, fazendo-os torrar como o café, e moê-los a seguir como o café. Duas ou três xícaras pequenas da beberagem feita com esse pó, depois de coada, evidentemente, tomadas de manhã em jejum, com açúcar e leite, durante quatro dias consecutivos, é remédio interessante para as pessoas que sofrem de prisão de ventre e de hemorróidas. É muito conhecido o uso que se faz das brácteas (palhas da espiga) para colchões e enxergas; as suas hastes queimam bem, depois de secas, e o sabugo da espiga tem a propriedade de absorver a umidade do ar (são higros-cópicos). Do milho se faz igualmente um xarope muito suavi-zante nos casos de defluxo e rouquidão. Prepara-se da seguinte maneira: cozinhar três ou quatro porções de grãos de milho em dois litros de água, até reduzi-la à metade, mexendo com uma colher de pau. Deixar esfriar, depois amassar e passar numa peneira fina. Põe-se de novo ao fogo, brando, adicionando-se 750g de açúcar, em panela de cobre, e deixa-se engrossar até à consistência de xarope.

MILHO (Zea mays, L.).
Família das Gramíneas. O milho também recebe o nome de trigo-da-turquia. Tem folhas largas e produz espigas macho e fêmea, que atingem cerca de 20cm de comprimento e até mais. Em Medicina o que se utiliza são os estigmas, ou cabelo-de-milho. Suas propriedades não eram conhecidas na antigüidade, pois somente a partir de 1879 é que há notícias sobre a sua ação terapêutica. O uso mais simples da barba-de-milho é feita em decocção, mas a experiência demonstrou que a eficácia do produto varia entre 5 e 30, segundo as características do terreno que o produz e o modo de sua cultura. Por isso, o milho também é empregado em forma de extrato, com a seguinte receita: milho, 25g (extrato), xarope de açúcar (melado), 275g. Deixa-se dissolver quente. Tomam-se de 2 a 4 colheradas de sopa por dia. Cada colher representa o equivalente a uma xícara de tisana preparada com barba-de-milho de boa qualidade. O milho contém, na sua barba ou estigma, sais de cálcio e de potassa, glúcide, estereoma e ceras que o tornam diurético e colagogo. O grão é alimentício, mas a sua farinha não é panificável. Ela não contém nicolato, reusltando daí ficarem sujeitos aos perigos da pelagra aqueles que consomem exclusivamente esse alimento. O grão contém glúcides, prótidos, reina e lípidos.

O milho (Zhea mays) é um dos alimentos mais populares do mundo e o seu cultivo data de 6000 anos de antiguidade. É originário da América do Sul, porém não se sabe exatamente de qual país: alguns estudiosos indicam que a sua origem é o Peru, outros afirmam ser a Colômbia e outro grupo indica ainda a América Central.

Atualmente, o milho é cultivado em todo o mundo, sendo que os Estados Unidos da América são o principal produtor. Ao lado do arroz e do trigo, o milho constitui um dos principais alimentos vegetais para a humanidade.

Embora seja um alimento bastante popular, poucos sabem que as barbas que envolvem a espiga são um poderoso remédio.

Propriedades e benefícios

Com os fios que envolvem a espiga (“cabelo de milho” ou “barba do milho”) são feitos remédios caseiros que atuam sobre o sistema urinário, protegendo e acalmando os rins, a bexiga e o aparelho urinário.

Os principais componentes são os flavonoides, alantoína, saponinas, mucilagem, óleo volátil, vitaminas C e K e potássio. Dentre as propriedades estão a sua ação diurética, anti-inflamatória, emenagoga e antiespasmódico.

Devido às suas propriedades, o cabelo de milho é indicado para tratar diversas condições de saúde, dentre as quais estão a gota, cistite, edemas, uretrite crônica, hipertrofia da próstata, litíases urinárias, afecções de pele como feridas e úlceras, cólicas nefríticas e auxilia na eliminação de ácido úrico e fosfato.

As barbas do milho podem ser utilizadas ao primeiro sinal de infecções urinárias, acalmando a inflamação e auxiliando na redução da irritação e limpeza da infecção. Além de tratar a infecção, também protege e fortalece o sistema urinário, favorecendo a atividade renal e o aparelho urinário.

Como usar o milho para fins medicinais?

Devido às suas propriedades, a barba de milho é a parte utilizada para tratar diversas condições de saúde. Pode ser usado das seguintes formas:

Infusão – É considerada mais eficaz do que a tintura. A indicação de uso é ingerir uma xícara da infusão, seis vezes ao dia. Esta infusão serve para tratar cistite, uretrite, retenção urinária, aumento benigno da próstata ou pedras no trato urinário.

Para preparar o chá, siga a seguinte receita: em uma xícara de água fervente, acrescente uma colher de chá de cabelo de milho seco juntamente com a mesma medida de agrimônia. Deixe descansar por 15 minutos e coe. O chá é indicado para crianças que tenham incontinência urinária noturna. Para saber a dosagem correta, recomenda-se consultar um fitoterapeuta.