Descrição: Descrição: C:\Users\Ervas\Desktop\Ervas Londrina\index_arquivos\image002.jpg

Voltar ao menu principal

MENTRUZ MASTRUÇO

 

Descrição: http://2.bp.blogspot.com/_rrVCcJhgrqY/S2yO54lMR9I/AAAAAAAAAOM/lIfCG-LpdEs/s320/mentruiz.bmp

Descrição: http://t2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQxZ7M4cO-lQ-o9FQffvZENNaIcpoHODXt5ktwIALcivaucdMvTow

MASTRUÇO

Coronopus didymus

Descrição : da família das Brassicaceae. Também conhecida como erva-de-santa-maria, erva-vomiqueira, erva-formigueira, mentruz-rasteiro, mastruz-miúdo, mastruço-dos-índios. Erva anual, com caule ramificado e caído. As folhas são inteiramente divididas, formando segmentos. AS   são muito pequenas e de cor esbranquiáda. O fruto é pequeno, apresentando 2 sementes que se separam. Reproduz-se por sementes e floresce e frutifica na estaçào fria. Cresce espontâneamente em terrenos d ecultura e bos arredores das habitações. É um vegetal muito atuante e aromático. A   toda, quando amassada, exala um odor semelhante ao do agrião, devido ao óleo essencial, que contêm uma substância sulfurada, e um princípio antibiótico, antiviral, antifúngico, antibacteriano e antitumor.
Origem : América e foi introduzido na Europa, pelos colonizadores. Cresce espontâneamente em todo o  .
Modo de conservar : As folhas, flores e sementes, após serem bem lavadas em água corrente e enxutas, devem ser secas à sombra, em local ventilado. Armazenar em sacos de papel ou vidros escuros, com renovação anual. 

Propriedades medicinais:
 antibiótica, colerética, digestivo, expectorante, tônico pulmonar, 

Indicações:ácido úrico, anemia, bronquite, contusão, dor muscular, escorbuto, escrofulose, gota, infecção respiratória, raquitismo, vermes (solitária).
Dores musculares; reumatismo; contusões; traumatísmos; feridas; úlceras externas; bronquites : em um pilão, coloque 3 colheres de sopa de folhas, flores e sementes frescas e adicione u pouco de água. Amasse, até adquirir a consistência de uma  . Ap;ique no local afetado, com um pano ou gaze por 2 horas. No caso de bronquites, aplique a pasta no peito ou nas costas.
Expectorante das vias resperatórias, peitoral, catarro pulmonar, catarro dos brônquios e fluidificante do muco : em 1 xícara de café, coloque 1 colher de soap de folhas, flores e semntes picadas e adicione água fervente. Abafe por 10 minutos, coe e adicione 2 xícaras de café de açúcar cristal. Leve ao fog até dissolver o açúcar. Tome 1 colher de sopa, 3 vezes ao d ia. para crianças dar somente metade da dose.
Digestivo; estimulante das funções hepéticas; anemias; diabetes; afecções pulmonares : em 1 xícara de chá, coloque 1 colher de sopa de folhas, flores e sementes picadas e adicione água fervente. Abafe por 10 minutos e coe. Tome 1 xícara dechá, 2 vezes ao dia, antes das principais refeições.
Dores musculares; reumatísmo; contusões; traumatismos; digestivo : em um pilão, coloque 2 colheres de sopa de folhas, flores e semntespicadas e adicione 1 xícara de chá de áco9ol de cereias a 70%. Amasse e deixe em maceração por 3 dias. em seguida, coe e armazene em vidro escuro. Tome 15 gotas ou 1 colher de café, diluido em um pouco d eágua, antes das principais refeiçòes. Aplique, tamb'' nos locais afetados, com um chumaço de algodão.

Contra-indicações/cuidados: não encontrados na literatura consultada. Porém nenhuma planta deve ser consumida em excesso e nenhum tratamento deve ser feito sem orientação médica.

Referência :

A Cura pelas Ervas e Plantas Medicinais Brasileiras - Ricardo Lainetti e Nei R. Seabra de Britto - Editora Ediouro. 1979.
Plantas que Curam - Cheiro de Mato. Sylvio Panizza - IBRASA. 1997.
CIAGRI - Banco de plantas medicinais, aromáticas e condimentares da Universidade do Estado de São Paulo.
Plantamed - Grande cadastro de plantas e ervas medicinais.

 

Pedido Fone: 43 3325 5103