Voltar ao menu principal

MELHORAL e ANADOR

Resultado de imagem para plantas medicinais anador e melhoral"

 

Resultado de imagem para plantas medicinais anador e melhoral"

Resultado de imagem para plantas medicinais anador e melhoral"

Resultado de imagem para plantas medicinais anador e melhoral"

MELHORAL e ANADOR Nome Científico: Justicia pectoralis Família: Acanthaceae Outros Nomes Populares: chambá, chachambá, trevo-do-pará, trevo-cumaru1 . Usos: contra tosse, como expectorante e broncodilatador2 . Parte Utilizada:partes aéreas3 . Princípios Ativos: cumarinas, flavonoides, saponinas e taninos53 . Modo de Preparo: chá por infusão de 5g (5 colheres de chá) das partes aéreas em 150mL (1 xícara de chá) de água. Administração: 3 a 7 anos: tomar 35 mL do infuso, logo após o preparo, duas a três vezes ao dia. 7 a 12 anos: tomar 75 mL do infuso, logo após o preparo, duas a três vezes ao dia. Acima de 12 anos: tomar 150 mL do infuso, logo após o preparo, duas a três vezes ao dia. Maiores de 70 anos: tomar 75 mL do infuso, logo após o preparo, duas a três vezes ao dia.

Observações: • Não deve ser administrado em pacientes com problemas de coagulação e em uso de anticoagulantes e analgésicos2 . • A planta denominada “Melhoral” é uma variante de Justicia pectoralis (J. pectoralis var. stenophyllaLeon). Ela é chamada popularmente de chambá. • O vegetal denominado “Anador” na Farmácia Verde é também conhecido como chambá-falso. É uma outra variante da Justicia pectoralis(J. pectoralis Jacq.) e é utilizada para os mesmos fins do chambá1 . • Anador e Melhoral são medicamentos analgésicos e antitérmicos, e estes nomes foram associados à essas plantas por elas possuírem certa atividade anti-inflamatória, e que ao diminuir a inflamação, faz passar a dor, confundindo o usuário

O melhoral (Justicia pectoralis) é uma planta medicinal também conhecida como anador, chambá, cerebril, carpinteiro, erva-de-Santo-Antônio, peristrofe, pingo-de-ouro, trevo-do-Pará, trevo-cumarútilo (inglês). Inclui os sinônimos botânicos Dianthera pectoralis Ecbolium pectorale e Justicia stuebelii. Pertence à família Acanthaceae.

As folhas e ramos da planta melhoral são utilizados em forma de extrato, chá, suco, xaropes e óleo vegetal. O xarope e o chá de melhoral servem para o tratamento natural para a tosse, bronquite, febre, gripes e náuseas. O óleo vegetal misturado ao macerado das folhas é digestivo. O extrato das folhas tem uso tópico para feridas e dermatites. A finalidade mais conhecida e difundida da melhoral é como expectorante na forma de chás, que devem ser tomados de 2 a 3 vezes por dia pelo paciente em estado de gripe ou resfriado.

A melhoral possui triptaminas, substâncias com potencial alucinógeno baixo. Também muito conhecida como chambá e já foi parte de rituais sagrados venezuelanos e amazônicos em rapés sagrados, contudo, há ausência de alcaloides em sua composição, o que indica baixas implicações psicotrópicas. Pode-se aproveitar este efeito, em pequena escala, para obter efeitos terapêuticos como sedação, alívio de dores e náuseas.

Outros constituintes da planta de importância medicinal são a cumarina (anticoagulante) e a umbeliferona, que juntas apresentam ação relaxante da musculatura lisa e anti-inflamatória. As cumarinas conferem um odor agradável semelhante à baunilha, reforçando o efeito calmante. Estes efeitos aliviam os sintomas de mal estar e dores generalizadas características de quadros de gripe e resfriados. As preparações podem ser ingeridas ou usadas em forma de banhos.

CONTRAINDICAÇÕES E EFEITOS COLATERAIS DO MELHORAL

Por conter substâncias anticoagulantes, deve ser utilizada com cuidado por pessoas com problemas de coagulação. Por conter em pequena quantidade substâncias chamadas triptaminas, deve ter o consumo moderado, visto que as triptaminas têm potencial alucinógeno.

HISTÓRIA E CURIOSIDADES

O melhoral é nativo de regiões do Caribe mas é popularmente utilizado na América do Sul. A espécie Justicia pectoralis faz parte da Relação Nacional de Plantas Medicinais de Interesse ao SUS (RENISUS), constituída de espécies vegetais com potencial de avançar nas etapas da cadeia produtiva e de gerar produtos de interesse do Ministério da Saúde do Brasil.