Voltar ao menu principal

MAÇA DE ELEFANTE

 

Maçã de Elefante

Resultado de imagem para maça de elefante

Maçã de Elefante

Maçã-de-elefante

Maçã-de-elefante fruta exótica que alimenta e com propriedades medicinais

Maçã-de-elefante (Dillenia indica) é conhecida popularmente de Flor-de-abril, Árvore-do-dinheiro, Bolsa-de-pastor e Dilênia; e pertence à família Dileniaceae.

Conheça a Maçã-de-elefante

A planta é originária da Ásia, mais especificamente da Índia, veio para o Brasil; possivelmente, com a comitiva de D. João VI como planta ornamental, foi espalhada em várias regiões, mas não é uma planta muito conhecida e pouco usada na gastronomia.

É uma árvore ornamental com folhas grandes, enrugadas e seus frutos são grandes de casca dura, que se organiza por sobreposição como se fosse uma cabeça de repolho; os frutos, depois de formados, se assemelham a um coco verde e possuem sementes pequenas.

Utilização da Maçã-de-Elefante

A madeira da árvore Maçã-de-elefante é muito utilizada na construção civil e naval; pois sua madeira é de boa qualidade e bem resistente. Na roça era utilizada como lenha para o fogão a lenha ou fornalha.

Em algumas regiões brasileiras o fruto, que possui um polpa pegajosa, é usado em receitas tais como picles, doces, sorvetes, xaropes e geleias, mas não há o costume de ingeri-lo in natura, pois possui um cheiro bem forte.

A polpa, a semente e a casca da fruta possuem excelentes fontes de proteínas, carboidratos e aminoácidos, respectivamente, que são elementos muito benéficos à saúde.

Em alguns países, como por exemplo, o Panamá o fruto é cozido, ingerido para aliviar problemas de reumatismo; na Indonésia, a fruta é misturada ao mel e ingerida no café da manhã; na Tailândia, o costume é se alimentar das folhas em saladas e na Índia a polpa é usada em chutneys salgados, muito apreciados pelos indianos.

Utilização da Maçã-de-elefante na medicina popular

Há estudos e pesquisas com a maçã-de-elefante que comprovam ação terapêutica em tratamento de dores musculares , em caso de inflamações e ainda como analgésico no tratamento do reumatismo e da artrose.

A fruta tem propriedades benéficas para a digestão, para acabar com vermes intestinais e melhora da disenteria. Misturadas ao mel e cominho ajudam no tratamento da diarreia e má digestão.

Possui propriedades laxativas; o suco misturado com açúcar e água morna purificam o sangue e o aparelho intestinal. O uso das folhas melhora dor de garganta, doenças respiratórias e tosse.

Segundo crença popular, o fruto maduro deve ser batido em liquidificador com um pouco de água, o suficiente para que o aparelho consiga funcionar, transfira para um recipiente de vidro, sem incidência de luz, deixe curtir por mais ou menos uma hora. Para usar, basta passar o preparo no local dolorido.

As plantas medicinais não substituem o acompanhamento médico e em altas doses podem ser prejudiciais à saúde.

MAÇÃ DE ELEFANTE

A Maçã de Elefante de nome científico (Dillenia indica) é originária da Índia. É comestível apenas cozida. Considerada uma fruta exótica. A casca, folhas, polpa e sementes contém alcaloides, flavonoides, esteroides, saponinas, glicosídeos, mucilagem, resinas de taninos dentre outras.

A tua no sistema digestório, facilitando a digestão e destrói vermes intestinais e cura disenteria crônica e resolve problemas de constipação.


Cura o escorbuto, pois é rica em vitamina C, tem uso terapêutico em dores musculares e tem efeito analgésico em artrites e artroses.


Purifica o sangue e ajuda limpar o sistema digestório, também conhecida como flor de abril, árvore do dinheiro e bolsa de pastor.


Para fazer o remédio colhe-se a fruta verde, corta-se a metade em pedaços coloca em um litro de álcool 92% ou álcool de cereais por mais ou menos sete dias e está pronto para utilizar. Basta aplicar no local 3x ao dia.


Utiliza-se em machucaduras, inflamações e serve como analgésico no tratamento de artrose, reumatismo, inchaços, dores de tendinite, torceduras, dores musculares e articulares. Tem uma ação rápida e eficaz.


Folhas de Maçã de Elefante pode curar dor de garganta, tosse crônica e outras doenças respiratórias.