image002

Voltar ao menu principal

IMBURANA

Resultado de imagem para imburana de cheiro para sinusite"

Resultado de imagem para imburana de cheiro para sinusite"

Resultado de imagem para imburana de cheiro para sinusite"

Resultado de imagem para imburana de cheiro para sinusite"

Amburana cearensis (Allemao) A. C. Sm. - IMBURANA-DE-CHEIRO


Nome científico: Amburana cearensis (Allemao) A. C. Sm.

Família: Fabaceae.

Sinônimos botânicos: Amburana acreana (Ducke) A.C. Sm., Amburana cearensis var. acreana (Ducke) J.F. Macbr., Amburana claudii Schwacke & Taub., Torresea acreana Ducke, Torresea cearensis Allemao, Torresea cearensis F. Abl.

Outros nomes populares: amburana, amburana-de-cheiro, cerejeira-rajada, conduru, cumaré, cumari, cumarú, cumaru-das-caatingas, cumaru-de-cheiro, cumaru-do-ceará, cumaru-do-nordeste, cumbaru, cumbaru-das-caatingas, emburama, imburana, imburana-de-cheiro, umburana; cerejeira (inglês, espanhol, francês, italiano); tonka.

Constituintes químicos: cumarina.

Propriedades medicinais: aromática, anticoagulante, antiinflamatória, broncodilatadora, cardiotônico, diaforético, estimulante, estomáquico, febrífugo, narcótico, peitoral.

Indicações: afecções pulmonares, asma, astenia, balsâmica das vias respiratórias, broncodilatadora, bronquite, cólicas intestinais e uterinas, febre, gripe, hemorragias, inflamação, resfriado, tosse.

Parte utilizada: sementes, casca.

Contra-indicações/cuidados: Não encontrados na literatura consultada.

Modo de usar:
Uso externo:
- decocção de 2 colheres de sopa de cascas em um litro d'água (ferver durante 10 minutos);
- banhos em crianças para baixar a febre;
Uso interno:
- pílulas;
- xarope pelo cozimento da casca e das sementes;
- pó das sementes amassadas.

Imburana

Trata-se de uma árvore regular, medindo até 15 metros de altura e 50 centímetros de diâmetro. Apresenta casca grossa, suberosa, gordurosa, aromática, de cor vermelho-pardacenta e que se desprende em finas lâminas. As folhas são alternas, irregularmente pinadas, compostas por 11-15 folíolos alternos, peciolados, ovados, arredondados no ápice e na base e inteiros. Flores brancacentas ou branco-amareladas, aromáticas. O fruto é uma vagem achatada a qual contém uma ou duas sementes aladas, rugosas, ovóides, duras, de superfície lisa, externamente cinza-clara e rajada de preto.

Nome Científico: Amburana cearensis (Fr. All.) A. C. Smith Sinonímia: Torresea cearensis Fr. All.; Amburana Claudii Schw. et Taub.

Nome Popular: Imburana, Amburana, Cerejeira, Cumarú-do-Ceará, Cumaré, Cumarú-das-caatingas, Imburana-de-cheiro, Umburana, Amburana-de-cheiro, Cerejeira-rajada e Cumarú-de-cheiro, em português; Palo Trébol e Roble, na Argentina.

Família Botânica: Leguminosae-Papilionoideae.

Parte Utilizada: Casca e Semente.

Princípios Ativos: São pouco conhecidos, há a citação da presença de Óleo Volátil.

Indicações e Ações Farmacológicas: Popularmente a casca separada ou misturada com as sementes constitui um ótimo peitoral, usado contra resfriados, tosses, bronquites, asma e quaisquer afecções pulmonares. A semente serve mais para perfumar a roupa e produzir sabonetes.

Toxicidade/Contra-indicações: Não há referências nas literaturas consultadas.

Dosagem e Modo de Usar: Não há referências nas literaturas consultadas.


Referências Bibliográficas:

• CORRÊA, M. P. Dicionário das Plantas Úteis do Brasil. IBDF. 1984.

• LORENZI, H. Árvores Brasileiras, vol.: 01, 3ª edição, Plantarum, 2000.

Tratamento natural contra a sinusite :

sinusite é uma inflamação das mucosas dos seios da face, região craniana formada por cavidades ósseas ao redor do nariz, maçãs do rosto e olhos. Os seios da face são responsáveis por dar ressonância à voz. Eles aquecem o ar inspirado e diminuem o peso do crânio, facilitando sua sustentação. A região é revestida por uma mucosa parecida com a do nariz, que contém glândulas produtoras de muco e coberta por cílios que fazem movimentos de vibração, que levam o material estranho do muco até a parte posterior do nariz, para ser removido.

É comum as pessoas confundirem sinusite e rinite. A confusão acontece porque ambas provocam obstrução e secreção nasal.

Porém, a rinite é uma inflamação da mucosa do nariz. Os sintomas mais comuns são a coriza (secreção clara que escorre do nariz), os espirros, a coceira no nariz e o nariz entupido. Mesmo havendo essas diferenças, a sinusite está associada as outras infecções das vias superiores como bronquite, asma, amigdalite, faringite e a própria rinite.

A sinusite atinge crianças, adolescentes e adultos. A taxa é de um em cada 15% das crianças e um em cada 40% dos adolescentes. O inverno triplica os casos de sinusite, devido ao aumento dos resfriados e gripes.  A aglomeração de pessoas em locais com pouca ou nenhuma ventilação e o ar mais seco são outros fatores que explicam a maior incidência nessa época do ano. Essa inflamação é dividida em aguda e crônica.

Caracterizada pela dor de cabeça no seio da face mais comprometido (frontal, maxilar, etmoidal e esfenoidal). A dor é forte, em pontadas, pulsátil ou então, sensação de pressão ou peso na cabeça. Ocorre obstrução nasal com secreção amarela ou esverdeada, com a presença de sangue, dificultando a respiração. Geralmente, a sinusite aguda apresenta cansaço, febre, tosse, dores musculares e perda de apetite. Duração inferior a um mês. A sinusite sub-aguda tem duração de um a três meses. Já as crises de sinusite aguda ocorrem no mínimo três vezes por ano,  tendo cada episódio a duração de duas semanas.

Sinusite crônica

O portador de sinusite crônica pode não ter dor nos seios da face. Os sintomas surgem à noite e a intensidade aumenta quando a pessoa está deitada, pois, a secreção escorre pela parte posterior das fossas nasais, irritando as vias aéreas, por isso, a tosse é o sintoma mais frequente. Os acessos de tosse acontecem pela manhã, antes de levantar e diminuem ao longo do dia, chegando a desaparecer.

Causas

Os casos de sinusite geralmente começam com um resfriado comum. O nariz reage aos vírus que causam infecções produzindo muco e levando células sanguíneas brancas para o revestimento do nariz, congestionando e inchando as passagens nasais. O inchaço envolve as membranas dos seios da face, bem como o ar e o muco presos, o que é um ambiente propício para a multiplicação de bactérias.

As pessoas saudáveis têm bactérias no trato respiratório superior, como a Streptococcus pneumoniae e Haemophilus influenzae. Essas bactérias não trazem problemas até que as defesas do organismo fiquem fracas, ou então, quando os seios nasais sejam atingidos por um resfriado, ou então, por outra infecção viral. Nesse caso, a bactéria que vive no nariz ou garganta se multiplica e atacam os seios nasais, surgindo a sinusite aguda.

Fatores de risco

·         Reações alérgicas: exposição à substância transportada pelo ar, como fumaça de cigarro, partículas de insetos, pelos de animais, poluição, pólen, mofo, poeira e ácaros. Tintas, desinfetantes e produtos de limpeza também desencadeiam quadros de sinusite.

·         Desvio de septo nasal: quando a parede entre as narinas está desalinhada, as passagens do seio nasal são bloqueadas.

·         Trauma na face: fratura ou quebra de um osso nasal obstrui as vias nasais.

·         Pólipos nasais: crescimento de tecidos nos seios nasais bloqueia as passagens nasais ou seios.

·         Doenças que atingem o sistema imunológico: AIDS, refluxo gastresofágico, complicações da fibrose cística são exemplos de doenças que causam obstrução nasal.

·         Alterações de altitude (mergulhar ou voar), infecções odontológicas provocam obstrução dos seios nasais.

Para o diagnóstico de sinusite ser confirmado é preciso que o indivíduo apresente dois ou mais sintomas abaixo:

·         Pressão ou dor facial

·         Redução da perda do olfato

·         Dor de ouvido

·         Dores no maxilar superior e dentes

·         Garganta inflamada

·         Tosse intensa à noite

·         Fadiga ou irritabilidade

·         Mau hálito

Tratamento

Existem várias formas de tratar a sinusite. Inalar ou pingar uma solução salina no nariz é fácil e econômico. Misture uma colher de chá de sal para cada litro de água. Essa mistura ajuda a dissolver as secreções nasais. Os antibióticos são prescritos em casos de infecção bacteriana. Os descongestionantes nasais, em forma de comprimidos, líquidos ou sprays nasais são ministrados por poucos dias, pois, pode levar ao surgimento de congestionamento mais grave.

Os corticóides nasais previnem e tratam a inflamação. A fluticasona, budesonida, triamcinolona, mometasona e beclometasona são exemplos de corticóides nasais. O paciente usa essa medicação por vários dias ou até mesmo semanas. Diferentemente dos corticosteroides orais, os riscos são relativamente poucos, visto que agem diretamente nos sinos nasais.

Os corticosteroides orais ou injetáveis, como a prednisona e a metilprednisolona atuam nos casos de sinusite grave, especialmente se o paciente tiver pólipos nasais. Se usados por longos períodos causam sérios efeitos colaterais.

A cirurgia endoscópica é indicada apenas quando há resistência aos tratamentos. O médico explora as passagens nasais com um endoscópio, um tubo fino e flexível com uma luz na ponta. O tecido ou pólipo é respectivamente removido ou raspado. A cirurgia endoscópica é muito efetiva, entretanto, o pós operatório é desconfortável. O sangramento  e a dor causada pela retirada do osso e da mucosa obrigam o paciente a usar um tampão.

Existem várias ervas que ajudam no tratamento da sinusite. Um deles é a inalação de eucalipto com sal. As propriedades expectorantes dessa solução removem o excesso de catarro, ao mesmo tempo combatem a irritação do sistema respiratório. Já o suco de espinafre com hortelã ajuda a diminuir a inflamação dos seios nasais, trazendo a sensação de bem-estar. Tratamento natural para crianças com sinusite é a inalação do chá da camomila, devido suas propriedades anti-inflamatórias, analgésica,cicatrizante e calmante.  Confira as receitas de cada um:

Sinusite aguda

·         5 gotas de óleo essencial de eucalipto

·         1 colher (de chá) de sal

·         1 litro de água fervente

Modo de preparo

Coloque água em uma bacia. Adicione o óleo essencial junto com o sal. Cubra a cabeça e a bacia para inalar o vapor.

Sinusite alérgica

·         20 g de espinafre

·         15 g de hortelã

·         1 copo de água de coco

·         1 colher (de sopa) de mel de eucalipto

Modo de preparo

Bata os ingredientes no liquidificador até obter uma mistura homogênea. Beber três vezes por dia, entre as refeições. Também pode ser feito uma nebulização com soro fisiológico antes de dormir ou pingar uma gota da solução de buchinha-do-norte em cada narina, duas vezes ao dia. Mas, atenção, apesar da buchinha-do-norte ser uma planta medicinal, ela não pode ser usada por mulheres grávidas, devido seu poder abortivo.

Sinusite infantil

·         6 colheres de chá de flores de camomila

·         1,5 a 2 litros de água

Modo de preparo

Ferver a água e adicionar o chá. Cubra a cabeça da criança e coloque o rosto sobre a tigela. A inalação deve ser feita por 10 minutos.

Outros tratamentos naturais para a sinusite infantil:

·         Suco natural de laranja: dois copos por dia, adoçado com mel ou com 10 gotas de própolis. O suco de laranja desintoxica, auxilia no sistema respiratório e aumenta a imunidade.

·         Alho: pique o alho e coloque no final do cozimento para dar um gosto especial à comida, sem perder os princípios ativos.

Água do mar

Receita caseira e barata, que também pode ser usada por crianças que não tenham sinusite, para limpar as fossas nasais.

Ingredientes

·         1 litro de água

·         Sal

·         Bicarbonato de sódio

Modo de preparo

·         Ferva um litro de água e dissolva uma colher de sal, e uma colher de bicarbonato de sódio nela. 

·         Coloque parte dessa solução em um copo fechado. 

·         O restante do líquido pode ser mantido na geladeira. 

·         Lave as fossas nasais várias vezes por dia com essa solução, usando um conta-gotas ou uma seringa fina. 

O tratamento natural para sinusite pode ser feito também com massagens. Veja uma dica super interessante:

·         Faça um unguento com três colheres de óleo de camomila, 1/2colher do óleo de eucalipto, ½ colher de óleo de menta e ½ colher de canfora e massageie suavemente. Massageie o local da dor.

·         Coloque em um recipiente água quente e chá de eucalipto, de menta, broto de pinheiro ou orégano. Durante o vapor, abra seus olhos, aspire o ar úmido, abra a boca e aspire a umidade.

·         Banho de contraste: encha as mãos com água aquecida e mantenha o rosto por três minutos. Repita o processo com água fria. Repita por seis vezes.