Voltar ao menu principal

HERA TERRESTRE

 

http://plantas-medicinais.me/wp-content/uploads/2010/11/52.jpg

A Hera Terrestre é indicada no tratamento da tosse, catarro, sinusite, problemas de estômago e intestino, acúmulo de ácido úrico

http://2.bp.blogspot.com/_2BAQOw0wv90/TLA64ZvGTqI/AAAAAAAAA6k/PXLjo7WGfdQ/s1600/Glechoma+hederacea.jpeg

http://4.bp.blogspot.com/_2BAQOw0wv90/TLA5zPg1fEI/AAAAAAAAA58/CPZtk5vmlmI/s1600/borragem.jpg

HERA TERRESTRE

HERA TERRESTRE (Nepeta glechoma, Benth.).
Família das Labiadas. A hera terrestre é uma pequena labiada, de folhas dentadas triangulares, muito longinquamente semelhantes às da hera propriamente dita. As suas flores são azuis, com tendência a se tornar violetas. Possui odor agradável e é muito encontradiça em estado selvagem. Os lavradores chamam–na comumente de hera-de-são-joão e coroa-da-terra, correia–de-são-joão-batista e herazinha. Contém propriedades béquicas e expectorantes. O leite preparado numa decocção de 50g de hera-terrestre, num litro, tomado durante a noite, à razão de uma xícara comum, dá excelentes resultados nos casos de bron-quites. Suas virtudes tônicas, excitantes e ligeiramente diuréti-cas, são úteis nos casos de diarréias das crianças ou nos suores noturnos. Pode também ser empregada em inalações, com bons resultados contra as constipações que afetam o cérebro (peso na cabeça).

Medicina natural - Hera Terrestre (Glechoma hederacea)

Parte utilizada: folhas.

-
Indicações: tosse, catarro, sinusite, problemas de estômago e intestino, acúmulo de ácido úrico.

- Modo de fazer: colocar 1 colher de chá de erva por xícara de chá de água fervente. Tomar de 3 a 4 xícaras ao dia. Pode ser usada na forma de xarope. Em casos de sinusite, tomar o chá e pingar um pouco no nariz.

- Cultivo: propagação por divisão de caule. Plantio em local úmido, estercado e sombreado. Espaçamento de plantio: 0,20 por 0,30 m.

Plantas silvestres medicinais ou comestíveis

Hera Terrestre (Glechoma hederacea ou Nepeta hederacea) - muitas vezes considerada erva daninha, de flores labiadas violeta, é terapéutica para os problemas dos rins e sistema urinário pois é diurética e purificante (liberta o chumbo do organismo), para a maioria das mucosas como ouvidos, nariz, garganta e sistema digestivo, dores de dentes e ouvidos, inflamações dos olhos, é anti-inflamatória para gripes e resfriados (rica em vitamina C), para a flautência e para doenças de fígado ou baço. O chá é excelente para limpar as vias respiratórias e o sistema digestivo. As folhas novas podem ser comidas crus em saladas para dar um aroma, em infusão ou cozidas como espinafres. A seiva acelera o tratamento de feridas quando aplicada externamente. Não confundir com a Malva neglecta. Não usar em dose elevada (pode ser irritante para o estômago) e usar com precaução. Vulgar. Ver abaixo.