Descrição: Descrição: Descrição: C:\Users\Ervas\Desktop\Ervas Londrina\index_arquivos\image002.jpg

Voltar ao menu principal

HA BU - sementes

 

Descrição: Descrição: http://photos1.blogger.com/blogger/6474/2626/320/habusou4.jpg

Descrição: Descrição: http://www.caju.org/ervas/fotos/ervas/small/habu1.jpg

Descrição: Descrição: http://t0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQqe6ypfApnYvUdUAmeHQ82ZEiB1QR-3r9DRF7-mlaUTv3REj1d

Descrição: Descrição: http://t2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTmVMrZYLLZQXxCGcVpysElpvPrIv7w7meGXtpmxuprFBr1_DbvQA

 

O chá de Habú advém de uma planta invasora no Brasil, o popular Fedegoso (Senna occidentalis)- foto acima.

Suas propriedades medicinais são inúmeras:analgésica, antianêmica (semente), antiasmática,antibacteriana, antídoto de venenos, antiespasmódica (descontrai certos músculos doloridos), antifúngica, anti- hepatotóxica, anti- herpética, ante inflamatória, anti reumática, anti- séptico, carminativa (favorece a explusão de gases do tubo digestivo), colagoga ( contrai a vesícula biliar, estimulando a evacuação da bílis do canal colédoco para o intestino), depurativa  ( purifica o sangue), diurética, emenagoga (regula o fluxo menstrual),estomáquica (digestivo), febrífugo (combate a febre), inseticida, laxativo, oftálmica, sarnicida,sudorífera, tônica, vermífuga (raiz).

O Fedegoso também mostrou propriedade antimalárica. Em experiência feita com 14 camundongos, na Universidade de Brasília, em outubro, a planta mostrou-se eficaz no combate do plasmódio. Porém, quando repetida em outra época do ano, a experiência não obteve resultados significativos, sendo assim, suas propriedades medicinais no combate à malária, depende da sazonalidade.

Minha pesquisa contou com a ajuda:
-
http://www.fitoterapica.com.br/ESP/Cassia_occidentalis.htm

Habu

(Cassia torosa)

 

 

 

Família: Fabaceae

 

Descrição: Planta da família das Fabaceae.

 

Parte utilizada: sementes.

 

Propriedades medicinais: depurativo, diurético, estimulante geral do metabolismo, hipotensor.

 

Indicações: gases, histeria, anemia, fraqueza, resfriado, purificar e desintoxicar o sangue, desinfeccionar o aparelho digestivo, controlar a fermentação dos intestinos, prisão de ventre, aumentar o movimento peristáltico intestinal.

 

Modo de usar:

a) chá bem forte e amargo, tostado e cru: flatulência;

b) decocção: ferver 2 copos de água e então adicionar uma colher das de sopa de sementes. Deixe no fogo até que a água estiver pela metade. desligue o fogo e deixe esfriar para beber: intestino preso;

c) decocção normal: ferver 2 copos de água e então adicionar uma colher das de chá de sementes. Deixe em fogo brando por mais 3 minutos. Desligue o fogo e deixe esfriar para beber 1 xícara nas principais refeições.

 

Contra-indicações cuidados: não encontrados na literatura consultada. Porém nenhuma planta deve ser consumida em excesso e nenhum tratamento deve ser feito sem orientação médica.

 

Referência:

Aspectos químicos, biológicos e etnofarmacológicos do gênero Cassia. Scielo

A Cura pelas Ervas e Plantas Medicinais Brasileiras - Ricardo Lainetti e Nei R. Seabra de Britto - Editora Ediouro. 1979.

Plantas que Curam - Cheiro de Mato. Sylvio Panizza - IBRASA. 1997.

CIAGRI - Banco de plantas medicinais, aromáticas e condimentares da Universidade do Estado de São Paulo.

Plantamed - Grande cadastro de plantas e ervas medicinais.

 

 

Pedido Fone: 43 3325 5103