Descrição: Descrição: C:\Users\Ervas\Desktop\Ervas Londrina\index_arquivos\image002.jpg

Voltar ao menu principal

GARCÍNEA

Descrição: http://chabeneficios.com.br/wp-content/uploads/2014/04/cha-de-garcinia-para-controlar-compulsao-por-comida.jpg

Descrição: Resultado de imagem para garcinea ervas

Descrição: http://static.tuasaude.com/img/posts/2014/05/ec9a1b3ef08a709eb7f7e2c7e5a864a4.jpeg

Descrição: https://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcSvFsWxBSBds802atW_ps6uFBF6zV8-JRE_Kr7SmYH6UH04kUGF

A Garcinia cambogia tem despertado grande interesse pela sua capacidade de reduzir o apetite e diminuir a vontade de comer doces, sem efeitos secundários. 

Garcinia cambogia é uma pequena árvore originária das florestas da região do Camboja, Sul de África e Polinésia e cultivada na Índia e em países do Extremo Oriente. Na Índia, a Garcínia ou “Tamarindo do Malabar” é usada desde há centenas de anos, quer na Medicina Ayurvédica, quer na culinária tradicional, incluída na preparação do caril e na conservação de alimentos, sem qualquer registo de toxicidade. A Garcínia pertence à família das Gutiferáceas e as partes da planta mais utilizadas são a casca seca e polpa do fruto. O fruto da Garcínia tem, aproximadamente, o tamanho de uma laranja, parecendo-se, no entanto, com uma pequena abóbora.
ácido hidroxicítrico (AHC) é o principal ácido encontrado na pele do fruto e responsável pelas propriedades saciantes da Garcínia.

Ácido hidroxicítrico (AHC)
O AHC apresenta três acções para promover a perda de peso:

1. Agente bloqueador de gorduras – os hidratos de carbono, ingeridos em excesso, são transformados e armazenados como gordura. Neste processo é necessária a participação de uma enzima chave, a ATP-citrato liase. O AHC liga-se a esta enzima bloqueando-a, inibindo consequentemente o armazenamento de gordura.

2. Mais glicogénio – as calorias que não são armazenadas sob a forma de gordura vão ter outro destino. Ao bloquear a ATP-citrato liase, o AHC tem a capacidade de transferir as calorias para formar glicogénio (forma de açúcar armazenada nos músculos e no fígado).

3. Redução do apetite – o AHC controla o apetite através de uma maior síntese de glicogénio, ou seja, quando as reservas de glicogénio estão altas, os receptores do açúcar no fígado são estimulados e enviam um sinal de saciedade ao cérebro (sem estimular o sistema nervoso central). Outro processo assenta na capacidade do AHC em estimular a libertação da serotonina, um neurotransmissor vital envolvido no controlo do apetite. Trata-se também de um modo completamente natural de alterar a fisiologia do organismo e promover a perda de peso.
             

 

Chá de garcínia para controlar compulsão por comida

A garcínia é uma pequena árvore das florestas de Camboja, Sul da África, e da Polinésia, além de ser cultivada na Índia e em países do Extremo Oriente. Na Índia é usada para o preparo do caril e para a conservação de alimentos. A planta pertence à família das Gutiferáceas e suas partes mais utilizadas são a casca seca e a polpa do fruto. Seu fruto se parece com uma pequena abóbora e tem o tamanho de uma laranja.

Descrição: Chá de garcínia para controlar compulsão por comida

Propriedades e benefícios

A garcínia é rica em sais minerais e compostos fenólicos, além do ácido hidroxicítrico, seu principal componente, que pode ser encontrado na pele do fruto. Age como bloqueador de gorduras inibindo o seu armazenamento, transfere as calorias para formar glicogênio, que é uma forma de açúcar armazenada nos músculos e no fígado, reduz e controla o apetite, sendo um bom auxiliar para quem busca a perda de peso.

Chá para controlar a compulsão por comida

Alguns ingredientes, unidos a garcínia, podem potencializar o efeito de perda de peso. Confira uma receita indicada para o controle da compulsão por comidas e doces e para auxiliar na perda de peso.

Para fazer o chá, você vai precisar de:

·         1 litro de água

·         Java

·         Garcínia

·         Hibisco

·         Mulungú

·         Passiflora

·         Dente-de-leão

·         Erva de São João

Coloque a água em um recipiente e leve ao fogo. Quando ferver, adicione um punhado de cada uma das ervas. Tampe e desligue o fogo, e deixe descansar por 20 minutos. Coe e tome uma xícara 5 vezes ao dia durante 45 dias.

Outras plantas

As outras substâncias presentes nas ervas que acompanham a garcínia no chá possuem também propriedades ricas e benéficas para nosso organismo. A java tem efeito semelhante à garcínia, pois também tem efeito no apetite, ajudando no emagrecimento. O hibisco é rico em vitamina C, e é usado como redutor do colesterol. Suas propriedades envolvem sua atuação como diurético, anti-inflamatório, analgésico, expectorante, digestivo e em doenças do fígado, além de fortalecer o sistema imunológico.

O Mulungú, erva pouco conhecida, é usado para equilibrar e acalmar, além de equilibrar e fortalecer o fígado, regular os ritmos cardíacos e estabilizar o sistema nervoso central. A passiflora, também utilizada no chá, possui ações relaxantes, antidepressivas e analgésicas. É eficaz no combate à ansiedade, nervosismo, TPM e dificuldades de concentração. O dente-de-leão pode ser usado no combate a doenças crônicas hepáticas, artrite e diabetes, e a erva de são João age também como anti-depressiva e calmante.

 

 

 

Pedido Fone  43 3325 5103