Descrição: Descrição: C:\Users\Ervas\Desktop\Ervas Londrina\index_arquivos\image002.jpg

Voltar ao menu principal

DOR DE ESTOMAGO CHÁ

 

Descrição: Resultado de imagem para ervas para o estomago

Descrição: http://2.bp.blogspot.com/-XbeMtNCOZn8/T_RoULEWxvI/AAAAAAAABTU/VlhWxyp42ds/s1600/erva-doce-.jpg

Descrição: http://www.plantasquecuram.com.br/Templates/erva-de-santa-maria/2.jpg

Descrição: http://i1.wp.com/nplantas.com/wp-content/uploads/2014/05/zimbro-200x150.jpg?resize=350%2C200

Os 12 Melhores Remédios Naturais Para Dor de Estômago


Tem sido observado que um dos pedidos mais populares nas lojas de produtos naturais é para produtos que aliviam naturalmente a dor de estômago. As pessoas, de pacientes com câncer a pais de bebês que sofrem de cólica, procuram por uma forma mais segura e eficaz de tratar a dor de estômago. Não há realmente nenhuma cura natural que vá ajudar em todos os tipos de dores estomacais, e se a dor for persistente por algum tempo, você precisa da ajuda de um médico. Para dores simples como cólicas menstruais ou ingestão de alimentos estragados, há muitas alternativas naturais para acalmar o estômago.

Analgésicos naturais para dor de estômago

Aqui está um resumo dos 12 remédios caseiros à base de plantas que podem ajudar a aliviar vários tipos de desconfortos  no abdômen:



1. Gengibre

Descrição: http://mdemulher.abril.com.br/imagem/dieta/interna-slideshow/gengibre-ajuda-perder-barriga.jpg

 

O gengibre é conhecido por possuir propriedades anti-inflamatórias, além de outros benefícios. Ele também ajuda a aliviar dores de estômago e auxilia na digestão. Basta descascar e ralar o gengibre e fazer um chá com ele. Para as pessoas que não gostam de alimentos picantes, os suplementos de gengibre podem ser melhores, pois o gengibre é um pouco picante. É melhor fazer um chá de gengibre fresco do que comprar água tônica, já que este último está cheio de açúcar. O açúcar convencional pode agravar ainda mais a dor de estômago.


2. Funcho ou alcaçuz

Descrição: http://3.bp.blogspot.com/--B39TZNklwg/UouhA_a3hjI/AAAAAAAAAHI/GDSq2KQ9w2g/s320/funcho.png

 

Estes são semelhantes em sabor, embora eles venham de diferentes plantas. Estes têm um gosto que nem todas as pessoas apreciam, por isso se a pessoa não gosta do sabor é melhor se contentar com alternativas. Erva-doce e alcaçuz são encontrados em muitos chás de ervas e suplementos. Para aqueles que apreciam o sabor, mastigar uma fatia fresca (do bulbo) pode aliviar a dor de estômago .

Leia mais: http://www.anovaordemmundial.com/2013/11/os-melhores-remedios-naturais-para-dor-de-estomago.html#ixzz44mioTTR7

Camomila não é apenas um calmante dos nervos, mas também acalma o estômago doloroso. As pessoas podem tomar chá de camomila para os estômagos irritados. Para variar o sabor, adicione limão ao chá.

4. Hortelã-pimenta

Descrição: http://www.fotosantesedepois.com/wp-content/uploads/2010/03/peppermint-tea-PHOTO.jpg

 

A menta é semelhante ao gengibre, deve ser tomado fresco, a fim de resolver uma irritação estomacal. Basta pegar alguns ramos de hortelã e colocá-los em um copo de água morna. Mastigar uma folha também pode ajudar.

5. Água limonada

Descrição: http://www.liberoalimentos.com.br/wp-content/uploads/2011/10/limao22.jpg

 

Para aqueles que não têm gengibre, alcaçuz, hortelã ou erva-doce em casa, apertar a metade de um limão em uma caneca com água morna pode ajudar a acalmar o estômago também.


6. Bicarbonato de sódio


Descrição: http://fotos.starmedia.com/imagenes/2013/02/bicarbonato-350.jpg

Os antiácidos que são vendidos no mercado têm basicamente bicarbonato de sódio. As pessoas podem simplesmente misturar uma ou duas colheres de chá em uma xícara de água morna. Isto é tão bom como tomar Alka-Seltzer para se livrar de indigestão ou azia. Para outros usos surpreendentes veja "Bicarbonato - Utilidades que você nem Imagina".

7. Água morna e sal

 

 

A água salgada é boa tanto para dor de garganta quanto para problemas estomacais. Uma colher de chá de sal misturada em um copo de água morna com certeza irá fazer efeito. A fim de obter os melhores resultados, recomenda-se beber a água o mais rápido possível.

8. Compressa quente de arroz

Descrição: http://4.bp.blogspot.com/-mEbgZIKxz_A/T4WtqSLLwKI/AAAAAAAAK24/YMqKLOzUCmo/s320/dica2.jpg

 

O calor é conhecido como um dos melhores métodos para aliviar uma dor de estômago especialmente quando se trata de cólicas. Para aqueles que não têm bolsa térmica em casa, podem usar uma meia velha com um pouco de arroz cru por dentro. Coloque-a dentro do micro-ondas por um minuto e use sobre a área afetada.

9. Torrada queimada

Descrição: http://4.bp.blogspot.com/_-R-KkHig0Ag/S9jXkIahGjI/AAAAAAAAAGg/FRecohqw9Qc/s320/story21c.jpg

 

O carvão é popular no hospital em casos de envenenamento por comida ou álcool, pois ajuda a neutralizar o veneno no corpo. Torrada queimada é comumente usada para tratar crianças com dores de estômago ou diarreia, nestes casos também são indicados: banana, arroz e purê de maçã

10. Xarope de Cola

Descrição: http://www.cliquetando.xpg.com.br/wp-content/uploads/2013/06/xarope-caseiro-1.jpg

 

Ele tem sido usado há bastante tempo para tratar problemas estomacais. Xarope de Cola foi considerado seguro para as crianças como também delicioso.

 

11. Vinagre de maçã

 

Este vinagre é muito benéfico para o organismo. Algumas colheres de chá misturadas em um copo de água morna ou fria pode ajudar a aliviar a dor. Para mais informações sobre os benefícios da maça, leia "Conheça 10 Benefícios da Maçã".

12. Suco de aloe vera

Descrição: http://mdemulher.abril.com.br/imagem/dieta/interna-slideshow/aloe-vera-suco-dieta-16076.jpg

 

As pessoas que têm problemas intestinais têm relatado que este suco é muito útil. Ele pode ajudar a se livrar das cólicas, gases, diarreias e distensão abdominal. Não deixe de ler também o artigo "Aloe Vera: A Maravilha Proibida".

Estes são os 12 remédios populares que ajudam a tratar dores de estômago. No entanto, se a dor for persistente mesmo com o uso destes remédios, você deve procurar um médico imediatamente.

Hérnia de Hiato

O Refluxo esofagico é doença que poderá levar a complicações severas (as informações aqui constada já é antiga, melhor verificar informações mais recente) más estas não deixam de ser útil.

O que é:

A doença do refluxo gastroesofágico acontece quando o paciente apresenta refluxo do conteúdo do estômago para o esôfago em índice patológico, quando este refluxo causa sintomas ou quando faz lesão no esôfago.

Descrição: refluxo

Descrição: refluxo3

Os sintomas

O principal sintoma do refluxo é a azia ou sensação de queimação na parte alta do abdômen e/ou no meio do tórax.

Os outros sintomas são divididos em esofágico e extra-esofágicos.

Entre os esofágicos temos: dor forte no peito simulando infarto do coração, sensação de refluxo dos alimentos, mau hálito, vômitos freqüentes e dificuldade para engolir.

Entre os extra-esofágicos temos: tosse crônica, asma, sinusite, pigarro e rouquidão.

O diagnóstico

A endoscopia é o primeiro exame usado em pessoas com sintomas de refluxo e a esofagite (feridas no esôfago) quando encontrada normalmente fecha o diagnóstico. Outros achados sugestivos são a hérnia de hiato e a incompetência do cárdia.

Na dúvida o exame de maior acurácia é a pHmetria (fala-se peagámetria). Consiste em um fino cateter que é introduzido pelo nariz até a porção final do esôfago onde permanece por 24 horas medindo a acidez. Este cateter é ligado a um gravador. Para fazer o exame o paciente deve ficar 10 dias sem usar medicamentos que diminuem a acidez do estômago para não dar falso negativo.

Outro exame que também pode ser usado é a seriografia que é um raio X em que o paciente bebe um contraste que mostra o funcionamento e a anatomia do esôfago e estômago.

Mesmo que os exames sejam inconclusivos ou negativos para o refluxo, se o paciente tiver sintomas, pode-se diagnosticar doença do refluxo gastroesofágico.

Descrição: refluxogastroesofagico

O tratamento

Existe o tratamento clínico e o cirúrgico.

A cirurgia está indicada para os pacientes que não respondem ao tratamento clínico ou que necessitam uso contínuo de medicamento e optam por operar. Atualmente a cirurgia é realizada por vídeolaparoscopia em que são feitos cinco furinhos no abdômen.

Raramente pode ser impossível realizar a cirurgia por vídeolaparoscopia. Combine antes com seu médico que se isto ocorrer se deseja que a cirurgia seja convertida para laparotomia(corte) ou se prefere que não seja concluída.

A cirurgia consiste em diminuir o orifício do diafragma por onde passa o esôfago e construir uma válvula que impede o refluxo. O diafragma é o músculo que separa o tórax do abdômen e a válvula é feita com o estômago dando uma volta sobre o esôfago.

Descrição: hiatal-hernia Descrição: cardioplastia2

Recomendações pré-operatórias:

Se usa algum medicamento avise seu médico mesmo que seja fitoterápico.
Faça jejum de alimentos sólidos por 8 horas antes do horário marcado para a cirurgia e 6 horas para líquidos.

Recomendações pós-operatórias:

Normalmente o paciente tem alta hospitalar no dia seguinte a operação.

O maior cuidado no pós-operatório é com a dieta que deve ser progressiva e cuidadosa para não acontecer engasgos.

Recomendo iniciar com dieta liquidificada com colher pequena. Toma uma, espera para ter certeza que passou, toma outra e quando estiver bebendo rápido e sem engasgo pode passar para a colher média. Toma uma, espera para ter certeza que passou toma outra. Quando estiver bebendo rápido e sem engasgo pode passar para a colher grande. Repete todo o cuidado. Quando estiver bebendo fácil, passa para dieta liquidificada mais espessa, volta para a colher pequena e reinicia todo o processo. Depois passa para pastoso. Depois pastoso com pedacinhos de alimentos cozidos e moles como macarrão ou batata. Depois alimentos sólidos com molho. Alimentos secos, peixe cozido, frango bem cozido, carne moída e por último carne vermelha.

Se engasgar não force, não beba. Levante, levante os braços, respire fundo. Se você seguiu as recomendaçoes anteriores provavelmente vai passar. Se não passar, ficar com dor e salivação, pode ser necessário uma endoscopia para desobstruir ou muito raramente reoperação.

A dificuldade para engolir varia de pessoa para pessoa. Alguns já comem sólidos em uma semana. Até tres meses é considerado normal algum grau de disfagia. A maioria leva em torno de um mes para alimentar-se normalmente.

Enquanto estiver com restrição alimentar pode haver diminuição do número de evacuações.

É esperado aumento da flatulência (gases) pois a cirurgia é feita para impedir o refluxo então os gases não voltam como eructação.

Após a alta o paciente pode caminhar, subir escada e dirigir se estiver confortável.

Deve evitar esforços físicos como erguer pesos, empurrar pesos, andar de bicicleta e fazer abdominais.

Usará um antiinflamatório e um analgésico comuns enquanto tiver dor ou dolorimento.

Pode lavar os cortes durante o banho, secar bem e se estiverem bem secos pode deixar sem curativo. Se optar por curativo este pode ser com Band-Aid, micropore, micropore com gaze ou esparadrapo.

Os pontos serão retirados entre sete e dez dias.

Sinais de alarme no pós-operatório – Ligar para o médico

– Febre constante com temperatura acima de 38ºC
– Náuseas e vômitos
– Aumento da dor abdominal
– Sangramento contínuo na ferida operatória
– Distensão abdominal (inchaço na barriga)
– Palidez com freqüencia cardíaca maior que 100
– Soluços
– Tosse constante ou respiração curta
– Vermelhão ao redor das feridas ou saída de secreção delas.

Veja os links abaixo pode ser útil:

http://www.obesogastro.com.br/balao-intragastrico/

https://youtu.be/LfmoKtXETIY

https://youtu.be/Bi5C7-OdYAs

https://youtu.be/TGbfR42ugeI

https://youtu.be/f5-8bH8jQcc