image002

Voltar ao menu principal

Cipó Cabeludo

 

 

O Cipó Cabeludo (Mikania hirsutissima D.C.) é uma planta abundante nas matas do sul do país, com bela floração melífera. 

INDICAÇÃO: O Chá de Cipó cabeludo é indicado para cistite, nefrite, uretrite, impede a eliminação da albumina, ácido úrico, artrite, coceira, contusão, dor no corpo, frieira, gota, nevralgia, rins, pedra na vesícula, reumatismo e vias urinárias.

COMO FAZER: Colocar em um litro de água 2 colheres de sopa da Erva, e deixar ferver por dez minutos.

COMO BEBER: Tomar  de 2 a 3 xícaras ao dia

Características: Originária do Brasil, habita as orlas das matas, capoeiras e cerrados. No Brasil, o gênero Mikania tem 171 espécies, ocorre de norte a sul, tendo sua principal área de dispersão nos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo .
Dicas de Cultivo: Reproduz-se por sementes habitando locais úminos e arenosos.
Outros Nomes: Erva-dutra, guaco-cabeludo.
Princípio ativo: Cumarinas, flavonóides, saponinas dentre outros.
Propriedades: Anti-reumática, antinevrálgica, antidiarréica, antialbuminúrica.
Indicações: O chá de suas folhas e caules combatem a nefrite, pielonegrite, uretrite, cistite, albuminúria, reumatismo, diarréias crônicas, nevarlgias.

O Cipó cabeludo é uma planta muito pequena e arbustiva que cresce apenas 13 a 18 cm de altura e produz pequenas flores brancas. Um membro do gênero Mikania (que compreende mais de 300 espécies neotropicais de trepadeiras), é nativo de muitas partes do Brasil, incluindo a região amazônica.

O Cipó cabeludo é amplamente utilizado na fitoterapia brasileira e altamente considerado como um poderoso diurético. Seus principais usos documentados são para cistite, prostatite, uretrite, gota, infecções do trato urinário, muco excessivo, cálculos biliares, pedras nos rins e para ajudar a diminuir os níveis de ácido úrico na urina e no sangue. É um remédio natural preferido para nefrite e prostatite e é considerado útil na remoção de mucosas excessivas dos tratos urinário e brônquico. Ele também é empregado como um analgésico para neuralgia, reumatismo crônico e artrite e dor muscular geral.

Contra-indicações:

O Cipó cabeludo é usado na fitoterapia como diurético. Embora esses efeitos não tenham sido confirmados cientificamente, o uso dessa planta pode ser contraindicado em várias condições médicas em que os diuréticos não são apropriados.

O uso crônico de longo prazo de qualquer diurético pode causar desequilíbrios eletrolíticos e minerais, bem como outros problemas médicos, e geralmente não são recomendados; Portanto, é provavelmente melhor evitar o uso crônico desta planta.

Embora não seja comprovado cientificamente, é possível que o cipó cabeludo possa demonstrar um efeito de afinamento do sangue devido ao seu conteúdo de cumarina.

Descrição

Planta da família das Polypodiaceae. Arburto da flora brasileira, particularmente dos estados do Rio de janeiro, Bahia, Minas Gerais e São Paulo. A extremidade dos ramos mais jovens se apresenta coberta de pêlos de cor castanho-clara. É de sabor amargo e cheiro aromático.

Parte utilizada

Planta inteira.

Princípios Ativos

Taninos, matérias aromáticas e pépticas.

Propriedades medicinais

Béquica, antidiarréica, antidisentérica, diurética, antinefrítica, antiinflamatória renal, anti-reumática, adstringente, balsâmica.

Indicações

Bronquite, catarros crônicos, coqueluche, laringite, hemoptise, hematúria, frieiras, rachaduras e coceiras na pele, escarros sanguíneos, gota, reumatismo, varizes, lesões cardíacas, dilatação das veias.

Modo de usar

Infusão

2,5%; 50 a 200ml/dia.