Descrição: C:\Users\Ervas\Desktop\Ervas Londrina\index_arquivos\image002.jpg

Voltar ao menu principal

Catinga-de-mulata

 

Descrição: http://t3.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQAgKMOSS2EocdaTb3q9HmK3OZKVJOLh8exuE5PnYhuIZVoHT8Z

 

Descrição: http://t1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQBoHgIu0FbWvjm5glnvBBkw_rcfyHySMG05UcFRH0M4Rqdlbb1nQ

Descrição: http://t0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRK9AKPwhYQFPl8uT1zfJytKTFu0N7G9Me9sVMhXAit5F7Vix-T

Descrição: http://t1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTZBcbxaQfEmZ2QlhijrCgeUOXLiKQAfwlSSE2GKtOfiBIom6pOPQ

Nome científico: Tanacetum vulgare L

 

Sinonímia: atanásia das boticas, erva lombrigueira, erva contra vermes, tasneira

Família: Compositae

Partes usadas: folhas, flores e frutos

Características: pequena planta silvestre, aromática, lembra limão e cânfora misturados; seu sabor apimentado não é muito apreciado. O caule reto possui cerca de um metro de altura, as folhas são finas, longas, ovais, de cor verde intenso, flores amarelas e tubulosas que desabrocham durante o verão.

Habitat: originária da Europa, mas aclimatada também na América. Muito freqüente em terrenos baldios e até às margens dos caminhos.

Propriedades químicas: ácido tanásico, tanacetona, canfol e inulina.

Propriedades terapêuticas: vermífuga, tenífuga, emenagoga, hepática e contra dismenorréia.

Indicações: tênia, vermes, menstruções difíceis, alivia as náuseas, icterícias, debilidade cardíaca, contusões e problemas no nervo ciático.

Os antigos gregos e romanos consideravam-na símbolo da imortalidade, utilizando-a em cerimônias fúnebres.

Na Páscoa, muitos descendentes europeus a utilizam no preparo de pastéis. A infusão de suas folhas ainda é empregada em banhos aromáticos que os nativos da Amazônia usam na época junina.

Modo de usar

Uso interno

Tônico amargo - Distúrbios menstruais: infusão -20g de flores em « litro de água fervente. Filtrar quando estiver morno e tomar duas xícaras ao dia.

Tênia: decocção - Ferver por um minuto 100ml de água com 5 g de frutos. Filtrar, beber esta porção uma vez ao dia.

Vermes: infusão - 200ml de água fervente, adicionar 10g de folhas e flores. Coar e tomar sem adoçar, uma vez ao dia, durante uma semana.

Nota: por ser uma planta levemente tóxica, não ultrapassar as doses indicadas.

Uso externo

Maceração

Nas contusões e ciáticas, aplicar as folhas frescas, limpas e amassadas diretamente no local, envoltas com tecidos finos.

Pode-se preparar uma solução com 50g de folhas amassadas, cobrir com « litro de álcool, uma colher de sopa de sal, colocar num frasco de vidro transparente e bem fechado. Aplicar nas contusões, três vezes ao dia, que a dor desaparecerá em pouco tempo.

Pedido Fone 43 3325 5103