Voltar ao menu principal

ABAJERU

 

Resultado de imagem para ABAJERU planta medicinal

Resultado de imagem para ABAJERU planta medicinal

Imagem relacionada

Imagem relacionada

Abajerú emagrece e combate a diabetes

Abajerú é uma planta medicinal, também conhecida como Bajarú, Guajerú, Abajero, Ajuru ou Ariu e é muito utilizada no tratamento da diabetes, pois ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue, principalmente da diabetes tipo 2.

No entanto, também pode ser usada para controlar a diarreia e a inflamação das articulações e da pele.

O seu nome científico é Chrysobalanus icaco e, pode ser comprada em lojas de produtos naturais ou em farmácias de manipulação.

Para que serve o abajerú

​O abajerú serve para ajudar no tratamento de blenorragia crônica, diabetes tipo 2, diarreia e reumatismo, além de poder ajudar a baixar o colesterol e emagrecer.

Propriedades do abajerú

As propriedades do abajerú incluem ação antiblenorrágica, antidiabética, anti-reumática e diurética.

Modo de uso do abajerú

A parte mais utilizada do abajerú é a folha para preparar chás e infusões.

Assim, para fazer uma infusão para controlar a diabetes deve-se colocar 20 folhas da planta num litro de água fervente e deixar repousar por 15 minutos e depois coar e beber 3 xícaras por dia.

No entanto, também se pode comer o fruto cru, cozido ou preparado em doces ou conservas. Além disso, as sementes contêm um óleo que pode ser colocado em saladas.

Efeitos colaterais do abajerú

Abajerú não causa qualquer efeito colateral conhecido e, por isso, não está contraindicado em nenhuma situação.

Chrysobalanus icaco é o nome científico do abajerú, uma planta que também pode ser conhecida pelos nomes de bajerú, guajerú, abajero, ajuru ou ariu, cujas folhas podem ser utilizadas no preparo de um chá.

A planta é conhecida como nativa da África Tropical, da América do Norte e da América do Sul. No Brasil, acredita-se que ela pode ser encontrada em estados da zona costeira – do Amapá a São Paulo.

Para que serve – 4 benefícios do abajerú

Já parou para pensar sobre quais são os possíveis benefícios do abajerú? Na lista a seguir, reproduzimos alguns que já foram atribuídos a ele. Confira:

1. Nutrientes dos frutos

Um artigo científico, elaborado por Thais Medeiros de Aguiar, Armando Ubirajara de Oliveira Sabaa-Srur e Gabriela Fernandes Samico, então da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), intitulado “Potencial nutritivo e características físicas e químicas do abajeru”, identificou que os frutos do abajerú possuem nutrientes como cromo, selênio, cálcio, cobre e ferro em sua composição.

A equipe de pesquisadores analisou o valor nutritivo de frutos colhidos na restinga de Massambaba, no município de Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro.

Entretanto, os autores do estudo destacaram que “ainda devem ser realizados estudos que avaliem a biodisponibilidade (refere-se à quantidade de absorção e uso dos nutrientes pelo corpo) dos minerais encontrados (nos frutos de abajerú)” na conclusão de seu artigo científico.

2. Ação antioxidante

Os pesquisadores do estudo mencionado no tópico anterior também destacaram que os minerais encontrados na polpa do abajerú possuem efeito antioxidante, ou seja, que atuam no combate aos radicais livres, substâncias que fazem mal ao organismo e já foram associadas com o favorecimento do desenvolvimento do câncer e com o envelhecimento.

Porém, vale lembrar que os autores da pesquisa ressaltaram em sua conclusão que são necessários outros estudos para confirmar esses benefícios do abajeru e analisar como esses nutrientes da sua polpa são absorvidos e utilizados no organismo.

3. Problemas intestinais

O artigo científico “Características de frutos e morfológicas de plantas de guajuru (Chrysobalanus icaco L.) desenvolvidas no litoral paraibano”, de autoria de Luiz Manoel de Santana, Flávio Antonio Oliveira Rêgo e Alineaurea Florentio Silva, apontou que as raízes, as cascas, as folhas e as flores do abajerú são utilizadas no combate de problemas intestinais.

Entretanto, antes de usar a planta para lidar com os seus problemas intestinais, você deve consultar o médico para saber se você realmente pode utilizar o abajerú neste sentido, se a planta não pode fazer mal e como – em que dosagem, receita e frequência – você pode utilizá-la.

Se não conversar com o médico e escolher utilizar o abajerú por conta própria, saiba que você pode oferecer riscos à sua saúde.

4. Estrutura de redes de pesca

Outro artigo científico e de autoria de Inês Machline Silva e Ariane Luna Peixoto, pesquisadoras da (UFRRJ) e do Institutos de Pesquisas Botânicas do Rio de Janeiro no período, indicou que a casca do abajerú é usada por pescadores da África e da América para tingir, endurecer e tonar mais duradouras as suas redes de pesca.

Contraindicações e cuidados com o abajerú

Agora que já falamos dos possíveis benefícios do abajerú, vamos falar dos cuidados que o seu consumo exige?

Não foram encontradas informações concretas e confiáveis a respeito de contraindicações da planta, entretanto, isso não significa necessariamente que elas não existam.

Por isso, antes de consumir ou utilizar o abajerú de qualquer maneira para qualquer finalidade, consulte o médico para ter certeza de que a parte da planta que você deseja usar não pode te fazer mal, saber se ela é realmente indicada para você e descobrir qual dosagem e frequência de uso é segura e adequada para você.

Isso é fundamental para qualquer pessoa, principalmente para mulheres que estejam grávidas ou no período de amamentação dos seus bebês, para crianças, adolescentes, idosos e pessoas que sofrem com alguma doença, especialmente crônica, ou condição de saúde.

Mesmo substâncias naturais como as plantas podem fazer mal para algumas pessoas, principalmente se consumidas de maneira exagerada, portanto, não deixe de checar com o médico, caso contrário, a sua saúde poderá sofrer consequências negativas.

Quem utiliza qualquer tipo de medicamento, suplemento ou planta medicinal também precisa conversar com o médico antes de começar a fazer uso do abajerú para se certificar de que o abajerú não pode fazer mal se for utilizado ao mesmo tempo em que a substância em questão.

O artigo científico “Problemas associados ao uso de plantas medicinais comercializadas no Mercadão de Madureira, município do Rio de Janeiro, Brasil”, elaborado por pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), destacou que “pacientes costumam não informar os médicos que estão fazendo uso de plantas medicinais. Esse procedimento pode contribuir para a ocorrência das interações medicamentosas

Caso você experimente qualquer tipo de efeito colateral ao utilizar qualquer parte da planta, procure imediatamente a ajuda do médico ou se desloque rapidamente a um hospital, mesmo que a reação adversa em questão não aparente ter uma gravidade tão elevada.

Fazer isso é a única forma de checar a seriedade do efeito colateral em questão, receber o tratamento apropriado caso seja necessário e saber se pode continuar ou não a utilizar o abajerú.